Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Saída de JJ custou 380 mil euros, BdC recebeu prémio de 100 mil, o mau contrato com a Sigma Trust. A auditoria forense aos leões (parte 2)

A auditoria forense da Baker Tilly às contas do Sporting continua a brotar notícias

Expresso

NurPhoto

Partilhar

A auditoria forense da Baker Tilly às contas do Sporting continua a brotar notícias. O “Record”, esta quinta-feira, revela mais detalhes sobre as finanças do clube de Alvalade. Mais uma vez, a gestão de Bruno de Carvalho é questionada.

O fraco contrato com a Sigma Trust

A Sigma Trust, empresa sedeada no Luxemburgo e que foi contratada pelos leões para fornecer serviços de consultoria, também é mencionada na auditoria às contas do Sporting. Segundo o documento da Baker Tilly, a empresa tinha “a receber uma comissão de sucesso de 1% sobre o montante de desconto (haircut) da dívida existente sobre a banca nacional que a SIGMA consiga negociar de forma bem-sucedida. A comissão devida à SIGMA nunca será inferior a 1 milhão de euros”.

No entender dos auditores, a comissão mínima de 1 milhão de euros torna o contrato “menos atrativo”. "Podiam ser incluídas cláusulas que melhor protegessem a Sporting SAD de uma forma mais equitativa aos custos do serviço", lê-se.

Saída de Jesus custou 380 mil euros

O acordo por rescisão mútua entre o Sporting e Jorge Jesus, no final de época passada, custou 380 mil euros aos cofres do clube de Alvalade. Na época, tinha sido noticiado que JJ havia saído a custo zero. O técnico recebeu 320 mil euros, valor que lhe era devido por causa de prémios e o salário do último mês que ao serviço do clube, indica a auditoria.

Milhões em prémios em ano negro

Nas duas últimas épocas na liderança do Sporting, Bruno de Carvalho distribuiu 4,5 milhões de euros em prémios. Na temporada 2016/2017, a SAD distribuiu prémios no valor de 880 mil euros.

Já na época passada, o valor subiu para 3,8 milhões de euros em prémios. No ano passado, o Sporting chegou à final do Jamor, que perdeu, e no campeonato voltou a repetir o terceiro lugar; ganhou somente a Taça da Liga. “De facto, 80 por cento destes prémios são atribuídos a jogadores, administração, direção de futebol e treinadores da equipa A”, lê-se na auditoria.

Bruno de Carvalho recebeu prémio de 100 mil euros

O ex-presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, recebeu um prémio extraordinário de 100 mil euros pelo desempenho da equipa principal do Sporting, na época em 2016/17. Ou seja, na primeira em que Jorge Jesus esteve no comando da equipa. Nessa temporada, o campeonato foi decidido na último jornada. O Sporting ficou em segundo lugar, a um ponto do Benfica.