Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Cintra e Sporting: quem vier, que pague a conta de 17 milhões

Só os regressos de Bruno Fernandes, Bas Dost e Battaglia custaram aos cofres do Sporting 5,6 milhões de euros, segundo informação de “Record”

Expresso

Ana Brigida

Partilhar

No verão passado, após o ataque na academia de Alcochete, Sousa Cintra acudiu ao Sporting num momento de extrema necessidade. O empresário português, contudo, também deixou um problema para Frederico Varandas: uma fatura de 17 milhões de euros, valor que ainda está quase na totalidade por saldar, revela o “Record” esta quinta-feira. O montante em causa é referente a sete dos principais negócios do último verão.

Só os regressos de Bruno Fernandes, Bas Dost e Battaglia, por exemplo, custaram aos cofres do clube 5,6 milhões de euros.

Foram prometidos 1,6 milhões de euros ao empresário de Bruno Fernandes (valor que ainda não foi saldado), enquanto o médio escolheu não receber nada; já os regressos de Bas Dost e Battaglia, consumados também pelo ex-presidente da SAD, custaram cada um 2 milhões de euros, em prémios e/ou comissões.

A compra de Diaby, por sua vez, custou 1,1 milhões de euros, enquanto o empréstimo de Gudelj ficou-se pelos 3 milhões de euros. Do Guangzhou Evergrande, Gudelj aufere 2,8 milhões de euros por época líquidos, o que, antes de impostos, em Portugal, equivaleria a 5,6 milhões de euros brutos.

Nani, antigo capitão dos leões que foi transferido para Orlando City em fevereiro, representou também um esforço de 2 milhões de euros em ordenados.