Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Manuel Fernandes responde a Schmeichel: “O maior erro da minha vida foi tirar o Nelson da baliza para pôr este rapazito”

O antigo treinador do Sporting foi descrito como “inútil” numa entrevista dada pelo ex-guarda-redes dinamarquês

Expresso

Ben Radford

Partilhar

No domingo à noite, Manuel Fernandes respondeu, durante o programa “Play-Off” na SIC, às palavras de Peter Schmeichel. O antigo treinador do Sporting foi descrito como “inútil” numa entrevista dada pelo ex-guarda-redes dinamarquês.

Recorde-se: “Não era lugar para ele. Ok, ele tinha sido um grande goleador do Sporting, mas como treinador andava pelo Santa Clara, para cima e para baixo. Não tinha currículo. E ninguém gostava dele. A primeira coisa que ele disse no balneário foi: ‘Marquei muitos golos ao Benfica’. Ok... Foi um treinador inútil no Sporting e eu, que estava lesionado, dei graças por estar lesionado e não participar naquilo”, afirmou Schmeichel.

Segundo Manuel Fernandes, o dinamarquês teve segundas intenções ao dizer aquelas palavras. Mais: o insulto tratou-se de uma “encomenda”, afirmou.

“Isto é uma encomenda. É uma encomenda, que não sei de quem é, mas vou descobrir. Há muita gente que quer desgastar o nome do Manuel Fernandes e aproveita-se deste homem, que quer vir para o Sporting trabalhar como diretor desportivo. Ele disse que tem muito para dar ao Sporting. Não sei se está bem na vida, se está mal, é um problema que não me diz respeito”, atirou o comentador desportivo.

Apesar da tese da “encomenda”, Manuel Fernandes não se coibiu de atacar diretamente Schmeichel. “Encontrei no Sporting grandes profissionais, grandes jogadores. Tinha uma equipa de classe, de homens valentes. Mas cometi o maior erro da minha vida, que foi tirar o Nelson da baliza para pôr este rapazito…”, disse.

  • Schmeichel: “O Manuel Fernandes foi inútil no Sporting. Ninguém gostava dele”

    Entrevistas Tribuna

    Peter Schmeichel ficará para a história como um dos melhores guarda-redes, porque era grande na mesma medida em que era elástico, e porque tinha o carisma dos vencedores natos. Jogou em Portugal, no Sporting, onde se sagrou campeão numa época que começou mal e acabou em glória. Esta é uma entrevista sobre esses tempos estranhos de Alvalade. Esta é a primeira de três partes desta longa entrevista a Schmeichel