Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Bruno de Carvalho: "Varandas deve ter um póster meu no quarto"

Segundo BdC, Varandas devia dedicar-se a aprender as regras das modalidades e a melhorar a sua comunicação. “As pessoas acreditam piamente que foi ele quem passou cá para fora as imagens de Alcochete. Eu não posso dizer porque não sei. Mas as pessoas dizem isso”, atirou, em entrevista à rádio Estádio

Expresso

Bruno de Carvalho será ouvido pelo Ministério Público na próxima quarta-feira, no âmbito do processo do ataque à Academia de Alcochete

José Fernandes

Partilhar

Com a Assembleia Geral do Sporting e a votação final da expulsão de sócio de Bruno de Carvalho marcada para amanhã, a tensão dentro do clube de Alvalade parece estar a subir. Em declarações à rádio “Estádio” ontem, BdC teceu fortes críticas a Frederico Varandas e Rogério Alves.

Para o ex-presidente do Sporting, Varandas tem mesmo uma fixação por ele. “Frederico Varandas? O segurança dele agrediu um associado que não concordava com ele e ele mostrou o que pensa da democracia. Aquilo não é a casa do Varandas; aquilo é a casa dos sócios. Não foi um segurança qualquer. Eu conheço-o. Disseram que era o meu ex-segurança; mas é o segurança do Varandas. Tem um póster meu no quarto. Só pode. É um fetiche”, disse.

Segundo BdC, Varandas devia dedicar-se a aprender as regras das modalidades e a melhorar a sua comunicação. “As pessoas acreditam piamente que foi ele quem passou cá para fora as imagens de Alcochete. Eu não posso dizer porque não sei. Mas as pessoas dizem isso”, atirou.

Quanto ao presidente da Mesa da Assembleia Geral dos leões, Bruno de Carvalho foi mais longe.

“É arrogante e prepotente. Ele [Rogério Alves] assumiu que não está a cumprir os estatutos porque não concorda com eles – e os sócios não lhe pediram um parecer. É inacreditável. Espero então que também enfrente um processo de suspensão e outro de expulsão”, afirmou o antigo líder leonino.