Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

“Neymar tem talento mas não é um líder em campo”

Segundo Hilton, se Neymar deixar a liga francesa, regressar a Espanha, “será uma pena”. “Não sabemos o que se passa na sua cabeça, teve muitos problemas desde que chegou a Paris e penso que quer ir para outro sítio”, confessa

Expresso

Christian Pondella

Partilhar

Neymar pode ser muita coisa, mas não é um líder. Isso tornou-se evidente nas últimas duas temporadas no Paris Saint-Germain, diz Hilton, 41 anos, defesa brasileiro do Montpellier, em entrevista ao “L’Équipe” esta quinta-feira. “Carece dessa característica, isso é óbvio. Tem talento mas não o necessário para ser um líder em campo”, afirma o histórico do futebol brasileiro.

Na Copa América, competição da qual Neymar não participou por estar lesionado, muitos adeptos ficaram aliviados com a sua ausência. “Houve quem dissesse 'ainda bem que ele não está na Seleção'. Mas se tivesse estado, teria sido o melhor jogador da competição”, garante o veterano brasileiro.

Segundo Hilton, se Neymar deixar a liga francesa, regressar a Espanha, “será uma pena”. “Não sabemos o que se passa na sua cabeça, teve muitos problemas desde que chegou a Paris e penso que quer ir para outro sítio”, confessa.

A verdade, contudo, é que a passagem de Neymar por França tem sido marcada pelas suas lesões sucessivas. “Apesar de tudo ele fez coisas extraordinárias, mas infelizmente lesionou-se com frequência. As lesões impediram-no de mostrar tudo o que vale. É um jogador fantástico, isso é indiscutível, mas falamos demasiado dos seus pequenos problemas fora do campo, da sua vida privada. Foi isso que o impediu de ser realmente bom na Ligue 1, apesar de ter sido um dos melhores nas últimas temporadas”, diz.