Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

O Benfica não quis André Silva

O avançado português foi oferecido a Luís Filipe Vieira, mas o Benfica considera-o muito caro

Tribuna Expresso

JANEK SKARZYNSKI/GETTY

Partilhar

Depois de Mónaco, Schalke 04 e Sporting, surge agora a notícia do Benfica como hipótese para o jogador formado no FC Porto. Certo é que o AC Milan pretende transferi-lo.

O clube da Luz até admitiu que André Silva é um jogador que agrada mas considera que este está acima do que pode ou quer pagar neste momento. De facto, segundo o jornal “O Jogo”, o nome do internacional português foi apresentado a Luís Filipe Vieira, mas o líder das águias, após avaliar o processo com a estrutura do clube e com o técnico Bruno Lage, optou por dizer “não, obrigado”.

Bruno Lage não rejeita a possível entrada no plantel de um jogador que possa alinhar como segundo avançado, com uma criatividade e uma capacidade de desequilíbrio parecidas com as de João Félix. A verdade é que André Silva até pode alinhar nessa posição, embora seja um jogador de finalização mais do que de construção ou de último passe. Apesar disso, Bruno Lage e os elementos da estrutura encarnada até apreciam as qualidades do antigo jogador do FC Porto, mas Luís Filipe Vieira recusa gastar muito dinheiro com ele.

Em 2017, o AC Milan pagou 38 milhões de euros para ir buscá-lo ao Dragão. No entanto, após 40 jogos e uma dezena de golos, cedeu-o por empréstimo aos espanhóis do Sevilha, onde fez o mesmo número de jogos e mais um golo. Atualmente, o clube de San Siro aponta a outro tipo de dianteiro, tendo como alvo Angel Correa, do Atlético de Madrid. A venda de André Silva daria uma ajuda.

O internacional português chegou a estar muito próximo do Mónaco, mas não houve acordo quanto às verbas e à última da hora o negócio caiu. Já se falou dos alemães do Schalke 04 e até do Sporting, tendo agora o nome do jogador representado por Jorge Mendes chegado também aos gabinetes encarnados. Porém, parece que o destino de André Silva não é a Luz.