Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Os lances polémicos do Portimonense-FC Porto, vistos pelos especialistas

Num jogo com desfecho tardio, fazemos a análise dos lances mais duvidosos, através de quem mais percebe de arbitragem

Tribuna Expresso

HUGO DELGADO

Partilhar

No jogo da jornada 5 disputado mais a sul, o FC Porto ganhou em tempo de desconto. No entanto, até que o árbitro desse o seu consentimento para o cerrar da cortina, vários lances mereceram a análise cuidada dos especialistas.

Uribe devia ter visto cartão amarelo?

Aos 21 minutos, uma entrada negligente do jogador do FC Porto sobre Aylton Boa Morte levantou dúvidas em relação à ação disciplinar. O árbitro Rui Costa não mostrou o cartão e, dos especialistas dos jornais “Record” e “O Jogo”, apenas Marco Ferreira considera que o lance foi bem julgado e não justificava a punição com cartão amarelo.

Jadson cortou a bola com o braço?

Ao minuto 24, fica a ideia de que Jadson corta a bola com o braço. Assim também entendeu o árbitro do jogo. No entanto, os comentadores de “A Bola” e “Record” concordam que o lance foi mal visto e que a bola terá batido no peito do jogador. Penalti mal marcado.

Há fora de jogo no primeiro golo do Portimonense?

De acordo com os especialistas dos três diários desportivos, Rui Costa esteve bem ao validar o golo dos algarvios, uma vez que Corona estava a colocar o adversário em jogo.

O lance entre Marlos e Alex Telles foi bem ajuizado?

Dois minutos depois dos 90, Marlos foi agarrado por Alex Telles quando estava em boa posição para atirar à baliza do FC Porto. O defesa brasileiro foi expulso e o árbitro, auxiliado pelo VAR, marcou livre direto a favor do Portimonense. A principal dúvida residia na possibilidade de o avançado algarvio estar em fora de jogo. Todavia, tanto “O Jogo” como o “Record” consideram que o lance foi bem avaliado.

Arbitragem pouco inspirada

Faltou inspiração à noite de Rui Costa mas terá sido o penalti mal assinalado a manchar definitivamente a atuação do árbitro. Nota negativa geral, exceto na opinião de Duarte Gomes, de “A Bola”, que defende as qualidades de Rui Costa num jogo que “não merecia”.