Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

O Flamengo teve três golos anulados, empatou, e Jesus desabafou

Depois do empate com o Grémio, o treinador criticou a arbitragem, falou da nota artística e recuperou o tema do “fair play”

Tribuna Expresso

Amanda Perobelli

Partilhar

Ao seu estilo, Jorge Jesus não deixou de apontar o dedo à arbitragem do jogo com o Grémio de Porto Alegre, que terminou com um empate a um golo, mas teve três golos anulados ao Flamengo pelo VAR.

“Quero dar os parabéns ao Flamengo, que fez uma partida extraordinária. Este jogo não resolveu nada, mas o Flamengo foi melhor em todos os aspetos e merecia a vitória. Fizemos quatro golos, mas só valeu um. Revi e não sei como o árbitro anulou um dos golos do Gabigol”, referiu Jesus, citado pelo jornal “A Bola”.

Após o jogo, Jorge Jesus recuperou temas do seu “best of”. Como o “fair play”: “Sofremos o golo do empate com o Filipe Luís no chão. O Grêmio não colocou a bola para fora. E bem. Vamos fazer isso no futuro contra os nossos adversários. Do Filipe Luís até à grande área do Flamengo eram mais de 100 metros e tínhamos de controlar. Volto a dizer: o Grémio fez bem.”

Houve também referência à famosa nota artística: “O Flamengo é uma equipa completa, não faz diferença por setores. Funcionamos com uma ideia de jogo. Tivemos muita posse de bola. Continuamos a ser a melhor equipa. Se o futebol fosse patinagem artística, teria nota artística e seria uma goleada. Mas não é.”

A segunda mão está marcada para dia 23, quando o Flamengo receber a equipa de Porto Alegre. “O fator casa não é determinante, mas é importante. Ainda mais no Maracanã, com os nossos adeptos a empurrar a equipa. Esperamos ter capacidade para conseguir o objetivo, que é estar no Chile. O resultado, teoricamente, é melhor para o Flamengo”, assumiu.