Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Jesus pôs o “ovo em pé”

Em resposta a Argel, Jorge Jesus diz que o futebol dos nossos dias tem "uma componente técnico-tática" importante que "poucos percebem"

Tribuna Expresso

Bruna Prado

Partilhar

Argel, antigo defesa central do FC Porto e do Benfica e atual treinador do Clube Sportivo Alagoano, saiu ontem derrotado do Maracanã. No final, o técnico desvalorizou o trabalho de Jorge Jesus à frente da formação carioca, afirmando que “ninguém descobriu a pólvora”, que o português beneficia da qualidade dos jogadores que tem à sua disposição, bem como da estrutura profissional do clube. Tratando-se de Jesus, o treinador do CSA não podia ficar sem resposta.

"Não vou discutir a opinião de um colega meu, se ele acha que eu não trouxe nada ao futebol brasileiro, que já jogava assim... Que posso dizer? Ele conhece melhor o futebol brasileiro do que eu. Eu só procuro trazer as minhas ideias de jogo", começou por dizer Jorge Jesus.

O treinador português prosseguiu, com a História do seu lado: "Cristóvão Colombo conseguiu pôr o ovo em pé, a partir daí tornou-se fácil, todos conseguiram. É fácil dizer que a seleção de 70 era assim. É uma opinião, eu respeito todas as opiniões dos meus colegas. O futebol brasileiro foi sempre marcante em todo o mundo, quando eu era jovem era a minha paixão. Portugal é hoje uma das equipas mais fortes do Mundo, mas naquela altura ainda não era e a referência que eu tinha era o Brasil. O Brasil tinha grandes equipas, mas hoje o futebol mudou, não se expressa só pelas ações individuais, como nessa altura, hoje o futebol tem uma componente técnico-tática, e poucos percebem isto, tão importante como a individual."