Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

“Pode dizer ao seu pai que não vamos”: há um motim no balneário do Nápoles

Dirigente e filho do presidente do clube entrou no balneário após o empate com o Salzburgo e o plantel revoltou-se

Tribuna Expresso

GERARD JULIEN

Partilhar

O Nápoles já viveu dias mais tranquilos. Na passada terça-feira, antes do jogo da Liga dos Campeões com o Salzburgo, o polémico presidente Aurelio De Laurentiis anunciou que a equipa iria manter-se concentrada até dia 9, sábado, uma espécie de castigo para os maus resultados.

O jornal italiano “Gazzetta dello Sport” diz que esta decisão, a somar à visita de Edoardo De Laurentiis, vice-presidente e filho do presidente, ao balneário após o empate com o clube austríaco, foi a gota de água para o plantel.

A equipa revoltou-se e foi o capitão Insigne a dar a cara pelos companheiros de equipa: "Pode dizer ao seu pai que não vamos". Segundo o jornal italiano, Mertens, Callejón e Allan também se revoltaram, sendo que o médio brasileiro terá chegado mesmo a insultar Edo De Laurentiis.

A "Gazzetta dello Sport" adianta que Allan insultou o vice-presidente do Nápoles aos gritos, tendo havido momentos de muita tensão, o que levou jogadores e equipa técnica a temer a existência de confronto físico. Ao que parece, terá sido Ancelotti a acalmar a situação. Essa terá sido a razão para o treinador não ter aparecido na conferência de imprensa.