Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Zivkovic quer rescindir contrato com o Benfica, mas a SAD nem quer falar disso

O sérvio tenta chegar a acordo para ficar livre a ano e meio do final do seu contrato

Tribuna Expresso

Gualter Fatia

Partilhar

Falta pouco mais de um ano e meio para o fim do contrato de Zivkovic. Segundo o jornal “Record”, o jogador quer tentar chegar a acordo com a SAD para rescindir o vínculo antecipadamente e de forma amigável. As intenções do atleta já terão sido comunicadas, de forma indireta, a Luís Filipe Vieira, sendo que o presidente rejeitou de imediato esta hipótese.

O camisola 17 é um dos dois jogadores do plantel sem uma única convocatória para jogos oficiais, sendo que o outro é Conti, que esteve largas semanas a recuperar de lesões. O jornal desportivo afirma que o jogador se sente frustrado por considerar que tem vindo a aplicar-se nos treinos e nem por isso lhe é dada oportunidade de mostrar serviço em jogos oficiais. Por outro lado, Bruno Lage tem afirmado sempre que as suas escolhas se baseiam no rendimento dos atletas ao longo da preparação, o que pode indiciar que o caso de Zivkovic não é um bom exemplo.

O próprio pai do jogador, Jovica Zivkovic, já terá inclusive tentado agendar mais do que uma vez uma reunião com Vieira para expor o seu ponto de vista, mas o presidente encarnado tem vindo a declinar este cenário, até porque nem quer dar o mínimo azo a explorar uma via que nem pondera como viável nesta altura. À imagem do que já aconteceu na última janela de transferências, no verão, os responsáveis da SAD benfiquista têm naturalmente abertura para negociar o internacional sérvio, mas apenas numa de duas situações: empréstimo com opção de compra (de preferência obrigatória), ou venda, procurando capitalizar ao máximo um ativo em queda na Luz.

A ideia de Zivkovic seria antecipar a quebra do vínculo mas mediante uma compensação inferior ao total dos salários que tem para receber. Só na segunda metade desta época, são 1,4 M€ brutos e, em 2020/21, os vencimentos disparam para os 4,9 M€. Se fosse transferido, teria de receber mais 3 M€, sendo que teria de abdicar de uma parte destes últimos, por estarem indexados a uma venda para outro clube.

A atual situação de Zivkovic significou também um afastamento da seleção da Sérvia, à qual ainda foi sendo chamado ao longo da última época. Agora, sem qualquer minuto de competição de águia ao peito, parece ter deixado de contar para o técnico Ljubisa Tumbakovic, que não o convocou para nenhum dos quatro jogos que leva à frente da seleção.

Com Bruno Lage Zivkovic fez 10 jogos na última época, apenas três como titular. E destes últimos, só um foi na liga.