Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Varandas puxa as orelhas à distância

Após a derrota com o Gil Vicente, o presidente do Sporting quis mostrar a sua insatisfação aos jogadores. Por isso, mandou recado por Beto e Silas

Tribuna Expresso

JOÃO RELVAS

Partilhar

Foi em Barcelos que Frederico Varandas sofreu um dos maiores “galos” da sua presidência. De acordo com informações recolhidas pelo jornal “Record”, a clara derrota com o Gil Vicente (1-3) mostrou um presidente irritado com a equipa. Apesar de não se ter deslocado ao balneário, Varandas fê-lo saber à estrutura formada por Hugo Viana, Beto e Silas. Foram os dois últimos a transmitir a mensagem ao plantel.

Após ter sido novamente o principal alvo da contestação dos adeptos, Varandas desceu da tribuna e andou pela zona anexa aos balneários, onde reuniu os homens da sua confiança. Exigiu ao referido trio para, junto do grupo, retirar ilações quanto aos aspetos a corrigir com urgência. De igual modo, fez saber à estrutura que é obrigatório dar mais.

Foi um puxão de orelhas curto, antes de Silas se encaminhar para a conferência de imprensa. Junto da zona mista, e ainda segundo o “Record”, o líder dos leões esteve quase sempre cabisbaixo e constantemente munido do telemóvel.

O recado do presidente foi ontem transmitido ao grupo por Silas e Beto, uma vez que Varandas e Hugo Viana regressaram a Lisboa, por causa da receção, na Câmara Municipal de Lisboa, à equipa do Sporting que se sagrou bicampeã europeia de judo.

O Sporting tem agora a hipótese de desforra, mas na Taça da Liga. Será um jogo do tudo ou nada na prova, para os leões, detentores do troféu. Varandas quer ver em campo uma respostam imediata. Até porque, dados os 13 pontos de distância para o 1º lugar da liga e a eliminação precoce da Taça de Portugal, o leão joga amanhã uma cartada decisiva.

A derrota de Barcelos mostrou várias fragilidades do Sporting. No entanto, Varandas ainda não terá apontado responsáveis pelo sucedido. Ainda assim, segundo o “Record”, um dos focos de descontentamento na estrutura de futebol é mesmo a quantidade de erros individuais e, também, a irregularidade exibicional da equipa ao longo dos últimos jogos.

Varandas não esquece que ainda há dias os leões golearam o PSV Eindhoven. O presidente não compreende a forma como os leões oscilam entre um dos melhores momentos da temporada e, três dias depois, um dos mais baixos.