Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Barrichello sobre Michael Schumacher: “Nunca foi um piloto solidário”

O piloto brasileiro foi companheiro de equipa do alemão na Ferrari entre 2000 e 2005

Tribuna Expresso

China Photos

Partilhar

Rubens Barrichello foi companheiro de equipa de Michael Schumacher durante cinco anos, entre 2000 e 2005, mas não guarda boas memórias do alemão, acima de tudo no que diz respeito ao companheirismo.

"Sempre fiz bons amigos e sempre tive boas relações com todos os meus companheiros de equipa. Com o Michael também, mas ele nunca foi solidário, nunca me ofereceu ajuda. Também nunca lhe perguntei nada. Há companheiros com quem se pode conversar, perguntar coisas, mas o Michael era diferente, trabalhava de outra forma", contou o antigo piloto ao podcast “Beyond the Grid”, citado pelo jornal “Record”.

"Muitas vezes a equipa terminava a reunião com os dois pilotos e começava outra só com o Michael. Ele sentia que a equipa era dele", acrescentou o brasileiro, agora com 47 anos.

Barrichello considera que ajudou o alemão, no caminho para as sete vezes em que foi campeão do mundo, a melhorar o seu estilo de condução. "Ele era muito bom nas curvas de alta velocidade, extremamente corajoso. Mas acho que nas curvas de baixa velocidade ele melhorou ao estudar como eu as fazia. Lembro-me que o Ross Brawn disse muitas vezes que ele precisava de melhorar nisso e acho que ambos nos puxámos para outro nível. Foi bom e não era fácil fazer o Schumacher chegar a um novo nível."

Depois da carreira de sucesso, Michael Schumacher sofreu um acidente enquanto esquiava, com consequências sérias que conduziram a uma recuperação lenta, longe de estar concluída.