Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Makaridze pode ir para o Benfica por um milhão de euros, diz “A Bola”. Os encarnados desmentem

O novo presidente do Vitória de Setúbal confirmou a cláusula de rescisão do guarda-redes

Tribuna Expresso

Gualter Fatia

Partilhar

Paulo Gomes, recém-eleito presidente do V. Setúbal, confirmou que a cláusula de rescisão de Makaridze é de um milhão de euros. Mas o líder dos Sadinos diz mesmo que o guarda-redes que está na lista de potenciais alvos do Benfica até pode sair por menos. Tudo depende das indicações do treinador Julio Velázquez.

"Estamos a estudar esse dossiê. Tem cláusula de rescisão de um milhão de euros. Se for batida, temos de o vender, mas caso não seja, temos de rever bem. E aí o nosso técnico tem uma palavra a dizer", referiu, na cerimónia de tomada de posse.

Paulo Gomes já tinha abordado, em entrevista ao jornal “Record”, a cobiça por alguns jogadores do plantel setubalense, tendo salientado que chegaram ao clube "propostas interessantes" para alguns elementos, incluindo o guardião. A ideia, sublinha, é clara: "O clube não pode vender à pressa."

A propósito desta notícia, o Benfica reagiu numa nota no seu site, afirmando que a notícia era falsa.

[Subscreva a 12:45, a newsletter da Tribuna, AQUI para saber o que se passou, o que se passa e o que se vai passar no desporto, no tom certo, à hora certa]