Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Frederico Varandas: “Nunca vão ver transferências do Sporting investigadas pela PJ”

O presidente dos Leões deu uma grande entrevista em que aborda os temas essenciais da atualidade sportinguista

Tribuna Expresso

Tiago Miranda

Partilhar

O presidente do Sporting, Frederico Varandas, deu uma grande entrevista ao jornal “Record”, comentando a atualidade do seu próprio clube, com algumas referências ao futebol nacional geral. Eis os destaques.

A venda de Bruno Fernandes (que devia ter acontecido no verão passado)

“O momento de Bruno Fernandes ser vendido era no mercado de verão. E preparámos a época dando como adquirida a venda de Bruno Fernandes. Esse é um dos erros que eu, como líder, assumo. Tivemos uma oferta única de 45 milhões fixos, mais 20 por objetivos. (…) Olhando para trás, de forma fria, hipotecou e condicionou muito a época de futebol deste ano. (…) Tínhamos de fazer (e fizemos) 115 milhões líquidos em vendas nestes dois anos. Foi preciso um tremendo esforço.

Um estádio chamado Cristiano Ronaldo?

“Nós temos a mesma visão em muitas áreas, a mesma paixão pelo mesmo clube. Vamos ver se conseguimos materializar isso numa coisa boa para o Sporting. A palavra será sempre dos sócios. O Cristiano Ronaldo é um ‘monstro’ em todos os sentidos. Quando ele diz que tem muito orgulho de ser sportinguista, que sofre com o Sporting, isso vale títulos para os sócios do Sporting. Vale títulos!”

Sporting muito melhor

“Hoje, com todo o ruído que possa haver, com toda a desilusão que tem havido no futebol, o Sporting está melhor do que há 16 meses? Não. Está muito melhor. Muito melhor.”

A relação com Jorge Mendes

“O Sporting tem um jogador do Jorge Mendes na equipa principal: Miguel Luís. (…) O Sporting negoceia com todos, desde que garantam que o Sporting está defendido. Não permito negócios debaixo da mesa. Na maior venda da história do Sporting, ou na menor, zero comissões para o Sporting. Nunca se vão encontrar envelopes com notas nos escritórios do Sporting ou ver transferências investigadas na PJ. Jorge Mendes, Miguel Pinho, Carlos Gonçalves… Trabalhamos com todos.

As dívidas a fornecedores

“É normal um clube ter dívidas e planos de pagamento. Mas o Sporting acumulou milhões, e alguém que chegasse aqui, das duas, uma: ou empurrava o problema com a barriga ou começava a pagar. E foi o que começámos a fazer. É duro, temos tido surpresas. Por exemplo, estamos a negociar com Mihajlovic os 3 M€ que temos de pagar. Isso foi o que custou o Borja, e custou mais do que o Ilori. Mas temos de ser sérios e cumprir com as nossas obrigações.