Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Procura-se guarda-redes para a seleção de Inglaterra

São cinco os guardiões apontados à defesa das redes inglesas no próximo europeu. E não é porque a qualidade reine...

Tribuna Expresso

Jan Kruger

Partilhar

Há muitos anos que a seleção inglesa não consegue ter estabilidade na sua baliza. Se Joe Hart ainda agarrou o lugar durante algum tempo, o certo é que os ingleses nunca mostram grande confiança nos homens que tentam impedir os golos adversários. Por esta altura, são cinco os guarda-redes apontados à titularidade na seleção dos três leões.

Jordan Pickford é visto, à partida, como o titular da equipa. Mas o guarda-redes do Everton tem tido prestações intermitentes e depois de ter feito boas exibições no último Mundial, demora a afirmar-se como um número um incontestado em Inglaterra.

Caso o treinador opte pela mudança de Pickford, têm sido ventilados os nomes de Tom Heaton, do Aston Villa, e ainda Aaron Ramsdale, do Bournemouth. Contudo, de acordo com vários especialistas do futebol inglês, são outros os nomes equacionados para o posto.

Um deles é Fraser Forster, do Celtic. Mas os últimos anos da carreira de Forster têm sido uma verdadeira montanha russa. Teve dias áureos ao serviço do Celtic, antes de rumar ao Sul de Inglaterra, para representar o Southampton. Aos 31 anos, depois de debelar uma arreliadora lesão num joelho, está de volta ao Celtic, por empréstimo, e também às boas prestações.

Ben Foster está ao serviço do Watford, a lutar pela manutenção no principal escalão do futebol inglês e, ainda assim, já conseguiu manter a baliza inviolada em 8 ocasiões esta temporada (25 jogos). Depois de ter iniciado a carreira no Manchester United, sem grandes hipóteses de se mostrar, e ter prosseguido no West Bromwich Albion, Foster está num bom momento. Terá 37 anos quando arrancar o Euro’2020 mas continua a ser uma possibilidade forte na lista do selecionador inglês.

Depois, temos Nick Pope, do Burnley. Há quem diga que o jogador de 27 anos só não se intrometeu na luta com Pickford pela baliza no Mundial de 2018 porque o ano não lhe correu tão bem como seria de esperar, principalmente o início, uma vez que tem qualidade suficiente para a importante posição. Tem apenas duas internacionalizações por Inglaterra mas é, neste momento, o segundo guarda-redes com melhor registo na Premier League, logo a seguir a Alisson.

Finalmente, temos Dean Henderson, emprestado pelo Manchester United ao Sheffield United. O guarda-redes de 22 anos tem mostrado muita qualidade esta temporada. Tem 65 defesas este ano, menos do que Pope (79) e Foster (81) mas isso deve-se, acima de tudo, ao bom desempenho dos companheiros da defesa.

De acordo com Robert Lee, antigo guarda-redes, “Henderson está preparado”. O antigo guardião do Newcastle explica: “Se olharmos para esta temporada, as coisas não estão a correr nada bem ao Pickford. E ele será, certamente, a primeira pessoa a assumir isso. Depois olhamos para o Dean Henderson, que está numa fase excelente. Sabemos que não é tecnicamente perfeito, mas considero que é o guarda-redes mais forte mentalmente de entre os que estão à disposição de Gareth Southgate", afirmou.