Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Renan quer sair do Sporting já

Há propostas pelo guarda-redes e o brasileiro quer forçar a saída imediata do clube de Alvalade, uma vez que perdeu a titularidade para Maximiano

Tribuna Expresso

Eddie Keogh

Partilhar

Renan Ribeiro perdeu a titularidade para Luís Maximiano há dois meses, após uma lesão no adutor da coxa direita. Segundo a notícia do jornal “O Jogo”, o guarda-redes brasileiro acha que não merecia ter descido na hierarquia da baliza. Apesar da perda de protagonismo, o Sporting fechou-lhe a porta de saída em janeiro, alegadamente porque ninguém chegou aos três milhões de euros pedidos pelo seu passe. Agora, de acordo com o diário desportivo, Renan ainda tenta a saída para um dos mercados que permanecem abertos, principalmente fora da Europa.

O camisola 1 dos Leões recuperou recentemente de um novo problema muscular mas Silas deixou-o fora dos convocados para a receção ao Portimonense, o que alimentou a sua ânsia de procurar um novo desafio. Renan sente que dificilmente terá nova oportunidade para se mostrar em Alvalade e que deve, em conjunto com os seus representantes, apresentar por estes dias uma solução junto da administração liderada por Frederico Varandas para abandonar o Sporting. O contrato que o liga ao clube de Alvalade vai até 2023.

De acordo com a informação de “O Jogo”, o guardião tem recebido algumas sondagens nos últimos dias, nomeadamente de emblemas que ainda podem contratar internacionalmente e que neste caso têm sede na Rússia (até dia 21 deste mês), Japão (27 de março), Brasil (2 de abril) e ainda Estados Unidos da América (reabre hoje e fecha a 5 de maio).

Aparentemente, há uma resistência à intenção do brasileiro, relacionada com a intenção do Sporting em gerar liquidez com uma eventual saída do guarda-redes. A SAD manter-se-á reticente em aceitar o empréstimo do jogador, mesmo que haja a possibilidade de compra do futebolista, aceitando apenas a sua transferência definitiva.