Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Lewis Hamilton gosta da Fórmula E mas, para já, não é para ele

O campeão do mundo de Fórmula 1 admite que a ética da competição o atrai mas quer continuar “no topo”

Tribuna Expresso

Robert Cianflone

Partilhar

Lewis Hamilton é, ao mesmo tempo, um dos melhores pilotos de Fórmula 1 da atualidade (há mesmo quem diga que faz parte do lote restrito dos melhores de sempre) e um profundo defensor da sustentabilidade. Vegan, muito ativo nas questões do clima, Hamilton foi confrontado com a pergunta que se impunha: Considera mudar-se para a Fórmula E? Em entrevista à revista “Square Mile”, citada pelo “Autosport”, o britânico admite que há mais ética na Fórmula E mas não está preparado para abandonar a Fórmula 1.

“A única razão que poderia levar a que me mudasse para a Fórmula E seria a ética, porque a sustentabilidade é algo de que estou muito, muito consciente. E é difícil para mim querer fazer parte de uma mudança positiva para o nosso clima, quando se voa para todo o lado.

O piloto inglês, seis vezes campeão do mundo, acrescenta ainda: Eu corro no topo do automobilismo e, no futuro próximo, a Fórmula E não vai ser esse topo e, como compreendem, eu quero estar no topo (…). Por essa razão, não pretendo correr na Fórmula E, mas posso imaginar-me a fazer parte de algo que está em segundo plano. Gosto da ideia do que ela representa e da mensagem que passa”.