Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Depois de dois anos em coma, Appie Nouri acordou

O jovem jogador do Ajax perdeu os sentidos em campo durante um amigável de pré-época, em 2017

Tribuna Expresso

VI-Images

Partilhar

Era uma das muitas promessas com que o Ajax habitualmente presenteia o futebol europeu quando, em julho de 2017, caiu inanimado em campo num jogo de pré-época com o Werder Bremen. Mais de dois anos depois, Abdelhak Nouri acordou e, segundo a família, está no bom caminho para a recuperação, reagindo aos jogos de futebol que vê na televisão.

O jovem holandês de 22 anos sofreu lesões graves e permanentes no cérebro após um ataque cardíaco. Depois de despertar do coma, Appie, como é conhecido, “dorme, come, franze o sobrolho e arrota, mas está muito dependente,” segundo relata o site holandês “AD”.

O irmão de Nouri, Abderrahim diz que consegue comunicar com Appie através do franzir do sobrolho, mas o promissor médio também reage fisicamente aos jogos de futebol transmitidos pela televisão. O pai, Mohammed, disse ao site holandês que a família tem passado um “mau bocado”. “Temos de tomar conta dele o melhor que podemos. Tentamos fazer o máximo,” afirma.

Entretanto, multiplicam-se as homenagens dos amigos e ex-companheiros de equipa. O jogador do Barcelona e antigo colega no Ajax, Frenkie de Jong revelou mesmo que Nouri o ajudou a mudar-se para a Catalunha. “Ele falou imenso comigo durante o verão,” contou. “Eu estava sentado com ele e a mãe entrou e perguntou-lhe ‘Appie, para onde achas que deve ir o Frenkie? Para Barcelona?’ Assim que ela lhe perguntou, o sobrolho dele levantou-se. Foi um momento especial.”

Também Justin Kluivert quis homenagear o amigo, adotando o número 34 quando se transferiu para a AS Roma, e dedicou-lhe um golo na Liga dos Campeões, frente ao Viktoria Plzen. Ousmane Dembele, do Barcelona, usou chuteiras com o nome de Nouri gravado.

Pouco depois do acidente, centenas de fãs juntaram-se à porta de sua casa, em Amesterdão. A família, emocionada, mostrou o seu agradecimento. Aliás, o pai e o irmão do jogador estiveram no pódio a celebrar o título holandês ganho pelo Ajax em maio passado.