Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Em Barcelona, basquetebol, andebol, futsal e hóquei já aceitaram baixar os salários. Só falta mesmo o futebol

As equipas de basquetebol, andebol, futsal e hóquei em patins do Barcelona já aceitaram as reduções propostas pelo clube durante a pandemia, mas ainda falta a equipa que mais ganha: a de futebol

Tribuna Expresso

Lionel Messi preocupado com Ousmane Dembélé, a 27 de novembro, quando o francês se lesionou e jogou pela última vez esta época.

Maja Hitij/Getty

Partilhar

O Barcelona já tinha avisado de forma oficial que ia avançar para a "redução proporcional" dos salários, mesmo que os capitães da equipa de futebol não tenham gostado. Para já, o clube catalão ainda não explicou quais as medidas que vão ser impostas para reduzir os custos nas secções profissionais e a "culpa" é mesmo só dos futebolistas, segundo adianta o "El País" este domingo.

O jornal espanhol explica que as equipas de basquetebol, andebol, futsal e hóquei em patins já aceitaram, através dos respetivos capitães, as reduções propostas pelo Barcelona, com a equipa de futebol a ser a única com a qual ainda não há acordo.

Os jogadores das equipas das modalidades, assim como a equipa feminina e a equipa B, deverão ver os salários reduzidos em 30% do valor, enquanto decorrer a quarentena.

Já os futebolistas, com quem o clube tem 61% dos gastos totais, deverão ver os salários reduzidos em 70% - essa é a proposta da direção do clube, que a justifica com "a proporcionalidade" dos valores, segundo uma fonte citada pelo "El País", para que possam "evitar tocar nos salários dos que ganham mil euros".