Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Antigo presidente do Marselha morre com Covid-19

Pape Diouf tinha 68 anos e foi o primeiro presidente negro de um grande clube europeu

Tribuna Expresso

BORIS HORVAT

Partilhar

Morreu o antigo presidente do Marselha, Pape Diouf. Na terça-feira de manhã, o clube do Sul de França anunciou que o ex-dirigente, de 68 anos, sofria de coronavírus. Diouf estava internado num hospital no Senegal, o seu país de nascimento.

No Twitter oficial do clube, pode ler-se: “O Olympique de Marselha soube com grande tristeza da morte de Pape Diouf. Pape vai ficar para sempre nos corações dos marselheses como um dos grandes construtores da história do clube. As nossas condolências à família e às pessoas próximas”.

Diouf tornou-se o primeiro presidente negro de um clube de topo na Europa ao ser eleito, em 2005. Antes disso, tinha sido jornalista e agente desportivo, representando nomes como Marcel Desailly, Basile Boli, William Gallas ou Didier Drogba.

Também a Liga Francesa se pronunciou no seu site: “A Liga de Futebol Profissional soube com grande tristeza da morte de Pape Diouf, aos 68 anos. (…) Pape Diouf dedicou a vida inteira ao serviço do futebol. (…) Membro da administração da LFP de setembro de 2007 a junho de 2009, Pape Diouf irá ser lembrado como um dirigente carismático e apaixonado”.