Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Flamengo tenta convencer Jesus com prémios

O técnico português quer sete milhões de euros mas o clube só aceita se ele conquistar troféus

Tribuna Expresso

Ricardo Moraes

Partilhar

Para convencer Jorge Jesus a continuar, o Flamengo está disposto a aumentar significativamente o valor dos prémios pela conquista do Campeonato Brasileiro, da Taça Libertadores e do Mundial de Clubes. O atual contrato expira no final de maio. Caso o português atinja os três objetivos, conseguirá levar mais para casa em 2020 do que a sua exigência atual, sete milhões de euros.

Atualmente, de acordo com o jornal brasileiro “O Globo”, citado pelo “Record”, o treinador português recebe cerca de 3,7 milhões de euros por ano. O Flamengo terá oferecido 5,8 milhões, reconhecendo a incapacidade de ir mais além. Desta forma, o clube do Rio de Janeiro pretende evitar que outros clubes lhe levem o treinador. De acordo com “O Globo”, a maior ameaça será o Benfica.

O jornal brasileiro avança ainda que a quantia elevada que Jorge Jesus está a pedir fica a dever-se ao facto de o técnico ser agora representado pelo empresário Bruno Macedo, que conheceu quando orientava o Sporting de Braga. Para o clube, a questão teria sido resolvida mais rapidamente se tivesse sido o próprio Jesus a sentar-se à mesa com os dirigentes do Flamengo.

Entretanto, sabe-se que não vai haver cortes salariais no Flamengo, pelo menos no que diz respeito ao mês de março, mas desconhece-se o que vai acontecer este mês e nos seguintes. A direção do Flamengo tem consciência de que a interrupção da competição no Brasil, devido à Covid-19, vai ser sentida a nível financeiro mas prefere, para já, não mexer nos ordenados, principalmente os do plantel sénior.