Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Covid-19. Mesmo à porta fechada, o PSG-Borussia Dortmund pode ter sido fonte de contágio

O jogo da Liga dos Campeões foi à porta fechada mas milhares de adeptos concentraram-se à porta do estádio

Tribuna Expresso

Anadolu Agency

Partilhar

No passado dia 11 de março, disputou-se à porta fechada o jogo da Liga dos Campeões entre o PSG e o Borussia Dortmund. Nesse mesmo dia, a OMS declarava a pandemia do novo coronavírus. Cá fora, à porta do estádio, cerca de 4 mil adeptos juntavam-se para apoiar a equipa da casa.

O resultado do jogo, com a vitória do PSG por 2-0, exacerbou ainda mais a alegria dos adeptos. Alguns acabariam por declarar ao jornal “Le Parisien” que na altura não sentiram qualquer perigo de contágio. Diziam também ter autorização da polícia para a manifestação, embora tivessem sido proibidas desde 5 de março as aglomerações de mais de mil pessoas.

"Olhando agora, sim, foi arriscado. Se soubéssemos o que aconteceria nas próximas semanas, ficaríamos em casa", admite um dos presentes naquele dia. "Não nos preocupámos porque havia também muitas pessoas nos centros comerciais. A concentração foi autorizada pela polícia, não me arrependo porque foi um dia que nunca esquecerei", conta outro dos adeptos que estiveram à porta do estádio.

Segundo a claque Collectif Ultras Paris, "existem vários elementos do grupo que esteve naquela noite no Parque dos Príncipes que deram positivo à Covid-19", mas não se sabe ao certo quando foi o contágio.