Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Os nomes dos cinco novos violinos para o Sporting

Os Leões querem reforçar-se em Alcochete e já têm cinco talentos em vista para integrar o plantel principal

Tribuna Expresso

Eduardo Quaresma

Gualter Fatia

Partilhar

O Sporting, à semelhança dos outros clubes, vai preparando o futuro para quando ele chegar. No caso dos Leões, o plantel de 2020/21 começa a ganhar forma e, diz o “Record”, já se nota nele o dedo de Rúben Amorim. De acordo com o diário desportivo, o novo treinador quer rejuvenescer a equipa, sendo que, para isso, vai beber à fonte de Alcochete. Aparentemente, já estão definidos cinco jogadores que vão fazer parte do plantel na próxima época: no centro da defesa, Eduardo Quaresma e Gonçalo Inácio, ambos com 18 anos; na lateral esquerda, Nuno Mendes, com 17; no meio campo ofensivo, Matheus Nunes, de 21 anos; e Joelson, extremo de apenas 17 anos.

Ao que o “Record” apurou, a definição dos cinco jogadores que irão juntar-se ao plantel principal não foi da exclusiva responsabilidade de Rúben Amorim. Tudo foi decidido com Frederico Varandas e com o diretor desportivo, Hugo Viana.

A integração na primeira equipa não será novidade total para nenhum dos cinco jovens atletas. Qualquer um deles foi esporadicamente chamado aos trabalhos da equipa principal, seja com Keizer, Silas ou Amorim. No entanto, nenhum deles jogou pelo principal conjunto do Sporting. O intuito dos responsáveis leoninos é que sejam introduzidos gradualmente na equipa, sem precipitações que possam dificultar a evolução dos jogadores.

Há um sexto jogador cuja integração permanente no primeiro plantel está a ser equacionada. Rodrigo Fernandes, uma das principais figuras da equipa sub-23 dos Leões, já jogou quatro vezes pela equipa principal, ainda sob orientação de Silas. O médio defensivo de 19 anos poderá ser avaliado por Rúben Amorim e vir a fazer parte dos eleitos. No entanto, há uma forte hipótese de Rodrigo ser emprestado por um ano.