Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

O “brilhante” mas “imprevisível” Wayne Rooney: “Houve uma noite em que acabou à luta entre dois seguranças”

Gary Neville conta como o antigo companheiro era difícil de temperamento e por isso tinha seguranças a acompanhá-lo sempre que saía à noite

Tribuna Expresso

OLIVER LANG

Partilhar

Gary Neville e Wayne Rooney foram companheiros de equipa no Manchester United. O primeiro era o capitão de equipa e Rooney era a estrela, mas também o motivo de algumas preocupações. O avançado chegou mesmo a envolver-se numa luta depois de saída à noite.

Neville foi eleito capitão em 2005. Agora foi-lhe pedido que nomeasse o companheiro cujo comportamento fosse mais difícil de controlar. O antigo lateral direito revelou que Rooney era quem causava mais problemas, acrescentando dois adjetivos à personalidade do colega: “brilhante” e “imprevisível”.

De acordo com Gary Neville, Wayne Rooney tinha com ele um guarda-costas para o proteger – muitas vezes de si próprio – à noite, quando saía. Apesar disso, o inglês conseguia meter-se em sarilhos. No programa “The Football Show”, na Sky News, Neville admitiu que Rooney era vigiado pelo clube para evitar que se envolvesse em confrontos e que, no fim, era o capitão que assumia as responsabilidades.

E depois, houve uma noite… Neville conta: “Lembro-me de uma vez em que um segurança estava a olhar por ele. (…) Sempre achei que ele era um alvo das pessoas na rua, que os fãs tentariam enganar”. Rooney conseguiu meter-se numa embrulhada no momento em que os seguranças mudavam de turno.

Neville prosseguiu: “Basicamente, o segurança parou no cimo das escadas e cá em baixo estava o colega que ia começar o turno. Rooney acabou numa luta a meio das escadas, ou seja, entre os dois seguranças! (…) Era uma escadaria de mais ou menos dez degraus e ele tinha sido deixado sozinho por cinco degraus. Ele era um desafio, mas era um ótimo rapaz.”

Rooney é conhecido por ser um grande fã de boxe. Em 2015, num combate com o amigo e antigo companheiro no Manchester United, Phil Bardsley, foi derrotado por K.O.. O ringue foi a cozinha da mansão de Rooney. Num vídeo, vê-se o avançado deitado no chão, aparentemente inconsciente, durante alguns segundos. Mais tarde, Rooney brincou com o sucedido. Ao celebrar um golo contra o Tottenham, deu uns murros no ar e deitou-se no chão, fingindo ter sofrido um K.O..

Apesar do temperamento, Rooney foi um jogador histórico no Manchester United. É “apenas” o melhor marcador de sempre do clube de Old Trafford, com 253 golos. Gary Neville, um dos “Fergie’s Babies”, com o irmão Phil, Beckham, Butt, Scholes e Giggs, ficou no United até à reforma, em 2011.