Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Rui Vitória: “Não controlo o comportamento dos outros, não guardo rancores a Conceição ou Jesus. Se os cumprimentava? Não sei”

O antigo treinador do Benfica recorda a sua passagem pela Luz numa entrevista ao jornal "Record"

Carlos Rodrigues

Partilhar

O título

"O meu primeiro título de campeão, com o Benfica, foi o título mais importante da minha carreira, a par da conquista da Taça de Portugal, com o Vitória de Guimarães. Foi uma luta muito difícil, uma tensão muito grande e quem aguenta aquela competição, como foi até final... foi uma grande satisfação".

Os rancores

"Tenho a perfeita convicção de que fiz o que a minha consciência disse para fazer. Nada de mais. O comportamento dos outros não posso controlar. Não tenho rancores [contra Jesus ou Sérgio Conceição], sou uma pessoa de bem com a vida e não me guio por aí. Eu também cometi erros e a vida segue. Se os cumprimentava? Não sei. Nunca me cruzei mais com eles".

Os jogadores preferidos

"Jonas... Hoje em dia o futebol é muito eficácia e tomada de decisão. E quem tem essa capacidade são os ases de um baralho de cartas. Ganham jogos. O Salvio foi um jogador importantíssimo, alguém com quem gostei de trabalhar. Era generoso para a equipa".