Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Octávio Machado: “Encontrei-me com Geraldes debaixo do aqueduto e, sem que ninguém nos visse, fomos ter com Bruno de Carvalho e Jesus”

O antigo diretor desportivo do Sporting esteve em direto no Facebook do Farense, a convite de André Geraldes, atual diretor da SAD algarvia

Tribuna Expresso

Nuno Botelho

Partilhar

Numa emissão no Facebook do Farense, Octávio Machado, antigo diretor desportivo do Sporting, mostrou o seu desacordo relativamente à forma como a direção liderada por Frederico Varandas tem lidado com o problema da pandemia. Octávio criticou nomeadamente o lay off decretado aos funcionários do clube. Em concreto, referiu-se ao conhecido roupeiro dos Leões: "Dói-me o coração e não posso conceber que o Paulinho esteja em lay off ou lá o que seja," referiu Octávio Machado, citado pelo jornal “Record”.

A iniciativa da emissão online partiu do diretor geral da SAD do Farense, André Geraldes, velho conhecido dos tempos de Alvalade durante o reinado de Bruno de Carvalho. Octávio lembrou aos espetadores como conheceu Geraldes. "Encontrámo-nos debaixo do aqueduto e ele veio buscar-me para, sem que ninguém nos visse, irmos ter com Bruno de Carvalho e Jorge Jesus," lembrou.

Otávio Machado fez também ao seu estilo o inevitável balanço desses tempos, no Sporting. "Os resultados, em Alvalade, não corresponderam ao que nós desejávamos, porque não nos deixaram”. Apesar disso, foi o início de uma bela amizade com Geraldes: “Na sequência de um trabalho importante entre a equipa técnica e o presidente e de operacionalização de tudo o que dizia respeito à equipa principal do Sporting, ficou uma boa amizade e um respeito mútuo, que se foram fortalecendo".

Como não podia deixar de ser, ficaram também elogios ao clube anfitrião: "Ver o Farense renascer das cinzas com esta força e esta ambição é algo que me satisfaz plenamente.” Octávio Machado recordou também um jogo no início dos anos 70, num Estádio de São Luís ainda sem relva: "atuava eu pelo Vitória de Setúbal, terminou num empate sem golos, com o Farense a garantir a permanência".

André Geraldes aproveitou o evento para deixar bem claro que "o interesse do Farense é competir e disputar as jornadas em falta da 2.ª Liga". No entanto, referiu: "Se isso não for possível iremos defender os interesses desta instituição até às últimas instâncias".