Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Três corridas na Áustria e outras tantas em Silverstone: eis o cenário provável para a Fórmula 1 versão “ano do vírus”

Houve reunião na última quinta-feira e a pressa de iniciar a época leva à busca desesperada de soluções. As corridas seriam à porta fechada

Tribuna Expresso

Bryn Lennon - Formula 1

Partilhar

A Fórmula 1 procura desesperadamente uma solução para colocar os motores dos seus carros a funcionar e os pilotos a competir. A temporada 2020 ainda não arrancou e não vai começar antes de 5 de julho, data do Grande Prémio da Áustria. Para já, há nove provas pendentes e uma muito especial que foi anulada, no Mónaco.

Após uma reunião de quatro horas, ontem, quinta-feira, entre a FIA, a Fórmula 1 e as equipas, a opção mais provável é a época começar na Áustria, país que já começou a reduzir as restrições à circulação. Far-se-iam três corridas no mesmo circuito, todas à porta fechada, de acordo com o site “RaceFans.com”.

Depois da Áustria, no espaço de quatro semanas, também se fariam três corridas em Silverstone. Para que tal acontecesse, haveria pelo menos duas configurações diferentes do traçado. As três provas seriam igualmente sem público.

A intenção é organizar um mínimo de quatro provas em julho, para consolidar uma época que vai muito atrasada e eliminar o fantasma da anulação da temporada. O “RaceFans.com” assinala que a Liberty Media, organizadora da F1, preparou um plano para compensar financeiramente as equipas pelo dinheiro que vão deixar de ganhar devido à ausência de público.