Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Sporting pagou os três milhões de euros a Sinisa Mihajlovic

A um dia do prazo da UEFA para os clubes provarem que não têm dívidas, os Leões pagaram ao treinador que nunca chegou a dirigir um treino em Alvalade

Tribuna Expresso

NurPhoto/Getty

Partilhar

Sinisa Mihajlovic pode respirar. O Sporting já lhe pagou os três milhões de euros da indemnização por despedimento. Fonte da SAD dos Leões disse ao jornal “Record” que "está tudo pago".

Recorde-se que o Sporting foi condenado pelo TAS a 29 de novembro. A SAD procurou negociar com o treinador sérvio um plano de pagamentos, como o próprio Frederico Varandas admitiu em fevereiro: "Estamos a negociar. (…) O Sporting tem de ser uma entidade séria e cumprir com as suas obrigações”.

O departamento jurídico do clube ainda avaliou as hipóteses de sucesso de um recurso para o Supremo Tribunal suíço, mesmo sabendo que este seria de pouca relevância para a decisão em si. O Sporting usou ao limite a extensão do prazo para fazer prova do cumprimento do fair play financeiro da UEFA. A data limite tinha sido adiado de 31 de março até amanhã, 30 de abril.

De acordo com o “Record”, existiam dúvidas internamente sobre se a dívida a Mihajlovic configurava uma situação de incumprimento salarial ou uma disputa de contrato, o que prejudicaria o Sporting perante a UEFA. No fim, os Leões fizeram o que já tencionavam fazer e pagaram para não correrem riscos.

Lembre-se que o sérvio Sinisa Mihajlovic assinou contrato com o Sporting a 18 de junho de 2018, acompanhando a reta final do mandato de Bruno de Carvalho. Começou de imediato a prepara informalmente a época, uma vez que o início do acordo era apenas a 1 de julho. Numa época de instabilidade histórica, quatro dias antes desta data, o então presidente da SAD, Sousa Cintra, decidiu despedir o treinador, invocando um período experimental que, na verdade, não estava em curso. O próprio departamento jurídico terá desaconselhado a decisão.

O técnico, de 51 anos, reclamava 11,195 milhões de euros, acrescidos de juros e de uma compensação por danos à reputação. Recebeu agora três milhões.

Entretanto, Mihajlovic retomou a carreira no Bolonha, da Serie A italiana, no início de 2019. No último verão, foi-lhe diagnosticada uma leucemia que emocionou os adeptos de futebol.