Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Fejsa: “Bruno Lage nunca me viu nos seus planos. Porquê? Não sei, nunca me disse”

O sérvio foi titularíssimo na Luz durante seis anos. Entre as festas do título, as várias lesões e os companheiros que não esquece, Fejsa permanece emocionalmente ligado ao Benfica e gostava de regressar

Tribuna Expresso

VI-Images

Partilhar

Durante várias épocas, até o FC Porto de Sérgio Conceição lhe ter interrompido a série, Ljubomir Fejsa era o homem que, independentemente do clube em que jogava, chegava ao fim do ano campeão. Era o patrão do meio campo e um dos queridos pelos adeptos, mais pela garra e pelo empenho do que propriamente pelos golos, sendo médio defensivo. Um dia, chegou Bruno Lage e as coisas mudaram. Numa entrevista ao “Record” que se transformou numa longa mensagem, o sérvio explica o que o levou para fora da Luz.

A saída para o Alavés

“Em janeiro precisava de sair. Fui para o Alavés, porque queria jogar e aqui não tive a oportunidade do treinador.”

A mudança com Bruno Lage

"Lesionei-me durante um treino, depois da pancada de um companheiro, pouco tempo depois da entrada de Bruno Lage. Fiquei quase dois meses de fora por lesão e tudo mudou. O treinador nunca me viu nos seus planos. Porquê? Não sei, nunca me disse. Falei com ele, mas só disse para continuar com o meu trabalho e que tudo ficaria bem. Mas nunca esteve! Fiquei dececionado, embora tenha dado sempre o meu melhor. Para mim, é tão importante treinar como jogar."

Jorge Jesus

"Foi o treinador que me trouxe para o Benfica e nunca lhe disse obrigado publicamente por me ter dado a oportunidade de ter os melhores momentos da minha carreira aqui. Não o disse antes, porque, como sabem, não sou muito dado a entrevistas, nem muito falador. Sou daquele tipo de pessoa que gosta de trabalhar e de duas coisas na vida: família e futebol."

"Ele não é apenas um dos melhores treinadores portugueses. É um dos melhores do mundo. Trabalhas duro com ele e a sua exigência é para tirar o melhor partido dos jogadores. Aprendi muito com ele."

Rui Vitória

"O Rui era mais calmo, um treinador e homem fantástico. Só tenho boas palavras para ele e para a sua equipa técnica. Espero que tenham muito sucesso na vida."

Luís Filipe Vieira

"É um homem que ama realmente o Benfica. (…)"Não é o presidente que está sentado no seu gabinete, está connosco quase todos os dias, fala com os jogadores e staff, está ali para te apoiar quando sentes que estás em baixo. (…) Se não fosse ele, o Benfica não teria o sucesso que tem!"

Voltar a Portugal e ao Benfica

"Às vezes sinto falta do tempo em que trabalhei com jogadores como Luisão, Júlio César, Salvio, Gaitán, Rodrigo, Jonas, Lima, Enzo Pérez, Garay, Nélson Semedo, Renato Sanches, Ederson, Oblak, Cardozo, Eliseu, Siqueira e Artur. Quantos excelentes jogadores! Espero que todos nós sempre façamos parte do Benfica."