Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

As confissões de Evra: “Em 2013, Ferguson disse que tinha 99% de certezas de que iria ter o Cristiano e o Gareth Bale. E reformou-se”

Patrice Evra revelou que, em 2013, o treinador escocês estava convencido de que ia conseguir contratar os dois jogadores e ganhar a Liga dos Campeões. Duas semanas depois, reformou-se

Tribuna Expresso

Cristiano Ronaldo e Alex Ferguson na estreia do filme sobre a vida do português.

JACK TAYLOR

Partilhar

Sir Alex Ferguson tentou levar Cristiano Ronaldo de volta para Old Trafford em 2013, numa tentativa de construir uma equipa capaz de vencer a Liga dos Campeões, mas reformou-se duas semanas depois do falhanço na contratação do português.

O antigo defesa do Manchester United, Patrice Evra, disse que Ferguson estava igualmente empenhado em contratar Gareth Bale, então no Tottenham, para jogar ao lado de Ronaldo e levar novamente o clube inglês à glória europeia. Evra, que foi contratado pelo escocês e passou oito anos de sucesso em Old Trafford, afirmou que o carismático treinador lhe disse que não tinhas planos para se reformar apesar da especulação constante à volta do seu futuro. No entanto, no fim da época 2012/13, Ferguson anunciou a reforma após 27 anos coroados de troféus à frente da equipa do Norte de Inglaterra.

Falando sobre o seu antigo líder num episódio do podcast “UTD”, Evra disse: “Duas semanas antes da reforma, lembro-me de que muitos meios de comunicação social diziam que talvez Ferguson se retirasse no ano seguinte e ele disse-me: ‘Patrice, eu nunca me vou reformar. Vou estar aqui mais 10 anos’. Depois acrescentou: ‘Tenho 99% de certezas de que vou ter o Cristiano Ronaldo e o Gareth Bale. Só preciso destes dois jogadores para ganhar a Liga dos Campeões novamente. 99%’.”

Para alimentar ainda mais o mistério, Evra conta: “Para dizer a verdade, quando falei com o Cristiano, perguntei-lhe e ele disse que sim ao treinador, ele vinha para o United. Ele disse-me isto.” Contudo, Ferguson acabou por não conseguir recuperar Cristiano Ronaldo, que ficou no Real Madrid, enquanto Bale se juntou a ele na capital espanhola, nesse verão.

Evra falou também do momento em que Ferguson comunicou ao plantel que ia reformar-se: “Quando chegámos a Carrington (centro de treinos), vi aquelas câmaras e pensei: ‘Bem, alguém fez asneira’. Mas disseram-nos: ‘Rapazes, têm de esperar no balneário porque o chefe quer ter uma conversa’. Quando ele vinha ao balneário falar com todos nunca eram boas notícias. Ele veio e disse: ‘Lamento imenso. Algumas pessoas disseram que eu ia reformar-me antes que eu próprio o fizesse. É por isso que estão ali as câmaras. Mas eu vou reformar-me porque a minha mulher precisa de mim’.”

Apesar do pedido de desculpas geral, Ferguson dirigiu-se especialmente a dois jogadores: van Persie e Kagawa, que tinham acabado de chegar à equipa. “Ele pediu-lhes desculpa especialmente,” confirma Evra.

Desde a saída de Ferguson, o Manchester United nunca mais ganhou uma Premier League e tem tido dificuldade em manter os técnicos no cargo durante muito tempo. Que o digam Moyes, van Gaal ou Mourinho.