Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

A mítica equipa do Middlesbrough vai reunir-se para um jogo solidário

O clube do Norte de Inglaterra vai reviver os dias de glória com uma partida de futebol entre duas equipas recheadas de vedetas

Tribuna Expresso

John Giles - PA Images

Partilhar

Os “millennials” dificilmente se lembrarão deste clube. Alguns estranharão mesmo o nome, Middlesbrough, que soa a algo no meio de uma coisa complicada. Mesmo nos seus tempos de glória, poucos foram os comentadores e jornalistas que conseguiram dizer-lhe o nome corretamente. É “Middlesbra”.

Muitos daqueles que reconhecem no nome exótico do clube (e da cidade a que pertence) algo de familiar já nem se lembrarão de que o Middlesbrough foi finalista de uma competição europeia. Em 2006, os ingleses foram à final da Taça UEFA e perderam diante do especialista Sevilha. O atual selecionador inglês, Gareth Southgate, jogava nessa equipa, orientada pelo ex-adjunto de Alex Ferguson no Manchester United, Steve McClaren.

Apesar de tudo, talvez a fase de maior esplendor do pequeno clube do Norte de Inglaterra tenha acontecido uma década antes, em meados dos anos noventa. O proprietário, Steve Gibson, conseguiu posicionar o clube numa rede internacional estratégica que permitiu contratar Juninho por cinco milhões de libras, em 1995, e, mais surpreendentemente ainda, Fabrizio Ravanelli, estrela da Juventus, por sete milhões de libras. O italiano tornou-se o jogador mais bem pago da Premier League.

Mas a equipa treinada por Bryan Robson, antigo capitão do Manchester United, não ia ficar por aí. Antes dos turistas, o Middlesbrough veio ao Porto buscar o brasileiro Emerson e passou por Milão para levar Gianluca Festa, do Inter. Da Dinamarca, Mikkel Beck chegou para atacar.

Beck vive atualmente no Sul de Espanha mas confessa que uma parte seu coração permanece no estádio de Riverside. É ele quem está a organizar um jogo de estrelas com as vedetas do passado do clube que atualmente milita no Championship, a segunda divisão inglesa. O objetivo da partida é angariar dinheiro para as vítimas da COVID-19 na região. Em campo estará a classe de 1995-99, de Bryan Robson, contra uma mistura da equipa de Steve McClaren de 2004-06 e do plantel de Aitor Karanka que, em 2015/16, conseguiu devolver por breves instantes o clube à Premier League. Ainda não há data para a partida, mas os adeptos aguardam ansiosamente para reviver o passado mais colorido do clube.

Para trás ficam episódios como o de Paul Gascoigne, o genial e tresloucado jogador que também atuou pelo Middlesbrough. Um dia, “Gazza” pediu as chaves do autocarro do clube e levou-o de encontro a um outro autocarro, felizmente vazio. Foram 20.000 libras de prejuízo. Mas o que era isso, na altura?