Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Koch quer sair no verão. O Benfica está à espreita

O central pretendido pelas Águias já pediu para sair do clube alemão, que aceita vendê-lo por 10 milhões. O Nápoles também pode estar interessado

Tribuna Expresso

DeFodi Images

Partilhar

O internacional alemão Robin Koch vai entrar no seu último ano de contrato, que termina em junho de 2021. O jogador de 23 anos já pediu ao clube da Bundesliga que o deixe sair na próxima janela de transferências, de acordo com o jornal ‘Bild’. O defesa central é o preferido da SAD do Benfica para reforçar a defesa na próxima época.

O jornal “Record” noticiou que a direção de Luís Filipe Vieira tentou a contratação do defesa germânico durante o mercado de inverno, mas acabaram por chegar apenas Julian Weigl e Pedrinho, este para 2020/21. Na altura, o Friburgo pediu 20 milhões de euros por Koch, o que o Benfica considerou excessivo. Agora, o clube de Baden-Württemberg baixou a fasquia para preço de saldo: 10 milhões de euros.

O “Record” refere que o CEO da SAD benfiquista, Domingos Soares de Oliveira, aconselhou Vieira a não avançar com um investimento com dois dígitos, com a quebra de receitas a fazer-se já sentir na Luz. A seu favor, o Benfica tem o pai do atleta. Harry Koch mostrou-se agradado com as condições oferecidas.

Mas desengane-se quem pena que o Benfica corre sozinho. O Nápoles é um forte concorrente pelo defesa central. Em ambos os clubes o jogador teria hipótese de experimentar as competições europeias. Em Nápoles, a hipótese de contratar o central alemão está dependente da venda do senegalês Kalidou Koulibaly.