Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Danny Rose e o regresso da Premier League: “Quero é que o moral da nação se lixe. A vida das pessoas está em risco, isto é uma treta”

Vários jogadores manifestaram-se contra o regresso da Premier League. Rose foi o mais audível nas críticas à medida quando os números da Covid-19 são ainda muito elevados no Reino Unido

Tribuna Expresso

Serena Taylor

Partilhar

O internacional inglês Danny Rose deu uma resposta contundente aos planos da Premier League para voltar à competição no próximo mês, dizendo que o futebol não pode pôr as vidas dos jogadores em risco.

O jornal “Daily Telegraph” refere que Rose, emprestado pelo Tottenham, deverá voltar aos treinos com o Newcastle United na segunda-feira. Antes, o jogador esteve no Instagram Live para dar a sua opinião sobre o regresso do futebol, criticando diretamente o Governo por sugerir que a modalidade faz falta para puxar pelo moral da nação.

“O Governo anda a dizer que trazer de volta o futebol vai dar um impulso ao moral da nação,” disse Rose. “Quero é que o moral da nação se lixe. As vidas das pessoas estão em risco. Nem devia falar-se de futebol até que os números tivessem baixado dramaticamente. É uma treta.”

O jogador admitiu que nem sequer ouviu o anúncio que a Premier League fez no domingo passado. “Eu não presto atenção a nada disso. Estou triste porque as pessoas estão doentes e a ser afetadas, o futebol devia ser a última coisa a precisar de ser resolvida.”

Na próxima sexta-feira, dias antes do regresso aos treinos, Danny Rose deve ser testado à Covid-19. O jogador é um dos grandes apoiantes do NHS, o serviço público de saúde britânico, tendo feito uma série de contribuições para a organização.

De acordo com o “Daily Mail”, Rose não deve ser o único jogador do Newcastle com reservas em relação ao regresso da Premier League. Há também jogadores de outros clubes, como Sergio Aguero ou Manuel Lanzini, a expressar-se contra a intenção, manifestando algum receio de um regresso precipitado.