Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Defesa do piloto que comandava o helicóptero de Kobe Bryant diz que a responsabilidade pelo acidente foi dos passageiros

Vanessa Bryant, a viúva do antigo basquetebolista, levou o piloto e a empresa de helicópteros a tribunal. Os representantes negam as acusações

Tribuna Expresso

FREDERIC J. BROWN

Partilhar

No início do ano, o mundo perdeu uma das maiores figuras da história do basquetebol. Foi a 26 de janeiro de 2020 que Kobe Bryant e a filha Gianna morreram num acidente de helicóptero, na Califórnia. Foram também vítimas as outras três pessoas que seguiam no aparelho.

Agora, o site “TMZ” noticia que os representantes da defesa do piloto responderam ao processo colocado por Vanessa Bryant. A viúva da antiga estrela da NBA levou a tribunal o piloto e a empresa de helicópteros Island Express, alegando que o aparelho não deveria ter sido usado nas condições climatéricas que marcavam o dia do acidente.

"Quaisquer ferimentos ou danos causados às partes queixosas ou aos falecidos foram diretamente causados em parte ou completamente pela negligência ou culpa das partes queixosas ou dos seus falecidos", disseram, declarando ainda que o piloto "não teve qualquer responsabilidade" pelo acidente.

Vanessa Bryant agiu ainda judicialmente contra agentes da polícia de Los Angeles, por alegadamente terem divulgado imagens do acidente que vitimou o marido e a filha.