Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Mourinho 10 anos depois da Champions com o Inter: “Falo com essa equipa todos os dias no WhatsApp”

O treinador português deu uma entrevista ao site inglês “The London Economic” e revelou que a época histórica em Itália é aquela em que pensa mais. E não precisa de celebridades para passar o confinamento, está “feliz com a família e os amigos”

Tribuna Expresso

José Mourinho foi campeão europeu pelo Inter de Milão

Shaun Botterill

Partilhar

Passaram dez anos desde que Mourinho conquistou a Liga dos Campeões pelo Inter de Milão, numa época histórica. Num palco improvável – o site “The London Economic” – o treinador português celebra a conquista e fala sobre vários temas, até celebridades em tempo de pandemia.

Ainda hoje, Mourinho mantém-se em contacto com os seus pupilos de então. Um dos mais efusivos era Marco Materazzi, o defesa que marcou as fotografias daquela noite com um abraço icónico ao treinador. O internacional italiano descreveu Mourinho como “um escudo, um amigo, um pai e um irmão,” não deixando de dizer que o português também seria capaz de os “cortar aos bocados”.

Ao site inglês, Mourinho diz que fala com a “sua” equipa do Inter “todos os dias no grupo WhatsApp”.

No ambiente nostálgico fortalecido pela paragem devido à pandemia, Mourinho admite que a época de glória em Itália é aquela em que pensa mais, revelando que reviu a final da Liga dos Campeões durante o confinamento.

Questionado acerca da celebração da efeméride, o português responde que a festa foi “no WhatsApp com a equipa”. “Como não podemos estar juntos eu desejei o melhor a todos e contei algumas histórias engraçadas das belas memórias que temos dessa época.”

Com o regresso da Premier League para breve, Mourinho tem de colocar as saudades de lado e recomeçar a trabalhar em White Hart Lane, para que o seu Tottenham consiga atingir os objetivos para esta época partida ao meio. Sobre aquilo que gostaria de fazer em Londres mal o confinamento seja levantado, diz: “Voltar aos meus restaurantes favoritos. Tenho saudades de almoçar fora com a família”.

Como a maioria das pessoas, Mourinho teve que se adaptar ao distanciamento social e à utilização da tecnologia para diminuir o fosso. O técnico admite que aprender a coordenar treinos por videoconferência foi algo em que teve de se esforçar, vendo vídeos de Carlos Lalin sobre o tema.

Por agora, Mourinho aparenta estar satisfeito com a vida. Quando questionado sobre que celebridade escolheria para passar o período de isolamento, respondeu subtilmente: “Ninguém. Estou feliz com a família e os amigos”.