Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Luce era uma esperança da escalada para a Olimpíadas de Tóquio. Caiu nos Alpes e morreu aos 16 anos

Era a campeã do mundo de juniores em escalada. A jovem francesa não resistiu a uma queda nos Alpes Franceses, enquanto percorria com amigos um trilho perigoso. A Federação Francesa de Escalada fala de uma “enorme tristeza”.

Tribuna Expresso

Marco Kost

Partilhar

Luce Douady, prodígio da escalada mundial, morreu no domingo, ao cair de um trilho, numa área íngreme dos Alpes Franceses. A Federação Francesa de Escalada confirmou a morte da adolescente gaulesa, com apenas 16 anos. Luce, atual campeã do mundo de juniores caiu 150 metros quando tentava, com um grupo de amigos, atravessar uma zona complicada entre duas zonas de escalada.

“Luce era uma jovem atleta muito promissora da equipa francesa de escalada,” disse a federação francesa no seu site. “Brilhante em competição.” Ela era “uma apaixonada por todas as vertentes da escalada,” disse o responsável pela FFME, acrescentando a “enorme tristeza de toda a comunidade” que pratica aquele desporto.

Douady era vista como um dos maiores talentos da escalada, uma modalidade que vai ser apresentada nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no próximo ano. A jovem teria grandes hipóteses de estar presente no Japão. Com a vitória no Campeonato do Mundo da Juventude de Escalada em Rocha, em 2019, em Arco, Itália, e o quinto lugar na sua primeira aparição no Mundial da mesma modalidade, Luce tinha, aos 16 anos, um palmarés assinalável.

Também o clube que representava, Chambery Escalade, prestou homenagem à jovem na sua página no Facebook, referindo-se a Luce como “uma jovem mulher cheia de energia, paixão e talento”, que era também uma “pessoa bonita”.