Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Vítimas de abusos sexuais acusam Celtic de Glasgow de cumplicidade para com os abusadores

Os crimes foram cometidos ao longo de décadas no Celtic Boys’ Club, a escola de futebol que forma os futuros jogadores do Celtic, apesar de o campeão escocês alegar que são entidades legais separadas

Tribuna Expresso

Jeff J Mitchell

Partilhar

Vítimas de vários pedófilos anunciaram que vão processar o Celtic, numa ação sem precedentes baseada em alegações de que o clube escocês não as protegeu dos abusadores sexuais que trabalhavam no Celtic Boys’ Club, a escola de futebol. De acordo com o “The Guardian”, três das vítimas pretendem usar um tribunal cível para “deitar abaixo o muro” que o Celtic terá erigido para se distanciar do Boys’ Club.

A equipa de Glasgow insiste que o Celtic Boys’ Club é uma entidade legal separada, o que, segundo os abusados, apenas agrava as décadas de dor por que passaram. Os campeões escoceses têm repetido este argumento nos média locais.

As vítimas pretendem também que seja esclarecido o papel desempenhado por um executivo do clube quando um pedófilo regressou ao Boys’ Clube depois de ter sido despedido em 1974 por Jock Stain, o lendário treinador que levou os escoceses à vitória na Taça dos Campeões Europeus.

Uma investigação do “The Guardian” descobriu também alegações de ameaças, intimidação, vandalismo e ataques nas redes sociais à família de uma das vítimas dos abusos. Não há, no entanto, qualquer sugestão de que estes incidentes estejam ligados a alguém do Celtic ou do Boys’ Club.

Várias vítimas criticaram o governo escocês por não ter desenvolvido um inquérito público independente acerca do escândalo que abalou o Celtic e o futebol da nação escocesa. Um porta-voz do governo disse que já estabeleceu um estudo alargado sobre abusos sexuais de crianças na Escócia.

O advogado de 21 das vítimas descreve o argumento do Celtic, de que é uma entidade legal separada do Boys’ Club e portanto não responsável corporativamente pelos crimes de pedofilia como “absoluto disparate”. O advogado continua: “Há imensos casos de olheiros do Celtic que encontram jovens estrelas e lhes dizem que o caminho para o clube principal é através do Boys’ Club”.

Entre os vários abusadores envolvidos no caso, estão um multimilionário que ajudou a fundar o clube nos anos 60 e um antigo roupeiro da equipa. Ambos cumprem pena por abusos sexuais de menores.