Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Em 2013, ganhou a Taça de Inglaterra. Agora, o Wigan declarou falência

O Wigan Athletic não resistiu à crise provocada pela pandemia e está agora a ser gerido por uma empresa especializada em situações de falência. Com um passado de Premier League e uma FA Cup no museu, o clube ocupa uma posição modesta no Championship, segunda divisão inglesa

Tribuna Expresso

Martin Rickett - PA Images

Partilhar

O clube do Noroeste de Inglaterra ocupa um modesto 14º lugar no Championship. Vão longe os tempos da Premier League e da conquista da Taça de Inglaterra. Com seis jogos para jogar, sem adeptos nas bancadas, depois de uma paragem de três meses e com graves problemas financeiros, o Wigan tem dias complicados à sua frente.

“Os nossos objetivos imediatos são assegurar que o clube completa todos os seus jogos esta época e encontrar urgentemente interessados em salvar o Wigan Athletic FC e os empregos das pessoas que trabalham para o clube,” diz o comunicado da Begbies Traynor, a empresa contratada para gerir a recuperação do Wigan.

2013 foi o último ano de glória, embora tenha tido o sabor agridoce da descida de divisão. O Wigan despediu-se da Premier League mas surpreendeu o Manchester City na final da Taça de Inglaterra. Em 2015, o clube desceu à terceira divisão mas rapidamente regressou ao Championship.

O clube reportou perdas de 10 milhões de euros no ano passado. A Liga Inglesa de Futebol (EFL) confirmou que o Wigan iria perder 12 pontos, o castigo padrão para clubes que entrem em gestão devido a situações de falência.