Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

“Tenho de ensinar ao meu filho que ser negro é crime”. Companheira do atleta português é velocista e critica a polícia

Bianca e o companheiro, o português Ricardo dos Santos, ambos atletas, foram mandados parar pelas autoridades policiais de Londres. Bianca chegou a ser algemada diante do filho, que estava dentro do carro. O incidente está a ser investigado

Tribuna Expresso

Matthias Hangst

Partilhar

Bianca Williams e Ricardo dos Santos vivem em Inglaterra e são treinados pelo antigo campeão olímpico Linford Christie. No sábado passado, foram parados pela polícia quando se dirigiam para casa, em Maida Vale, no Oeste de Londres.

Os agentes que intervieram forma entretanto acusados por Christie de “racismo institucional”, tendo publicado nas redes sociais imagens que mostram o casal a ser forçado a sair do carro. No vídeo, Bianca, nitidamente incomodada, diz repetidamente: “O meu filho está no carro.”

Williams, de 26 anos, disse sentir-se impelida a falar e a considerar os recursos legais disponíveis. “Alguém tem de levar isto para a frente,” disse a atleta ao “The Guardian”. “Se não foi eu quem há de ser? Isto acontece a muitos homens negros no Reino Unido e nem toda a gente está numa posição em que possam ter uma voz.”

Referindo-se ao filho, que viu tudo de dentro do carro, Bianca disse: “Vou ter de lhe ensinar estas coisas, para quando ele for para a escola ou for sair com os amigos. Tens de ter cuidado porque ser negro é um crime”.

Na segunda-feira, o líder do Partido Trabalhista inglês, Keir Starmer, disse que não conseguia ver qualquer justificação para a utilização de algemas. Quanto à polícia, aparentemente a abordagem ao casal foi considerada normal. Segundo as autoridades, o veículo tinha janelas fumadas e o condutor “conduzia de forma suspeita”, em contramão. A declaração diz que, após não ter sido encontrado nada nos ocupantes e no veículo, não foram feitas detenções e o casal foi libertado.

Bianca nega que o carro estivesse em contramão e diz que os vidros fumados não são ilegais. Ricardo dos Santos, de 25 anos, detentor do recorde nacional dos 400 metros, diz que situações como esta lhe acontecem “o tempo todo”. A companheira diz que isso é “muito triste”. “Mesmo quando estávamos os dois algemados, ele disse: ‘Bem-vinda ao meu mundo’ e isso magoou. Não devia ser assim.”

O presidente da câmara de Londres, Sadiq Khan, disse que tinha falado do caso com a Metropolitan Police. “Levo qualquer alegação de racismo extremamente a sério e levantei a questão junto da Met. É absolutamente vital que o nosso serviço policial mantenha a confiança das comunidades que serve.”