Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

“As pessoas poderosas da Premier League não têm sentimentos, não pertencem a esta tribo”. Mourinho revoltado com o castigo a Eric Dier

O antigo jogador do Sporting foi castigado com quatro jogos de suspensão por se ter envolvido numa troca de palavras com um adepto nas bancadas. O treinador do Tottenham ficou chocado com a decisão, principalmente depois de o próprio adepto ter pedido desculpa a Dier

Tribuna Expresso

Tess Derry - EMPICS

Partilhar

José Mourinho acusou os dirigentes do futebol inglês de serem inconscientes e insensíveis depois de Eric Dier ter sido castigado com quatro jogos de suspensão pelo organismo que tutela a Premier League.

O internacional inglês formado no Sporting e atualmente no Tottenham foi considerado culpado de comportamento impróprio, e mesmo ameaçador, por um painel independente. Em causa estava o episódio do confronto com um adepto na bancada, quando Dier subia as escadas para receber uma medalha, tendo-se apercebido de que o fã se pegava com o seu irmão mais novo, Patrick, que estava ao lado. O jogador do Tottenham diz que apenas quis proteger a família.

O treinador do Tottenham, José Mourinho, ficou furioso com a decisão da FA. “O problema não está nos fãs nos estádios. (…) Algumas pessoas com grandes responsabilidades por vezes não parecem amar o futebol mas nós amamos o futebol.”

Mourinho referia-se à importância de perceber e sentir o jogo nos bons e nos maus momentos. “A minha sensação é de que, na maioria dos casos, o futebol não é protegido pelas pessoas poderosas e que não pertencem a este mundo,” disse o português. “É essa a minha sensação. (…) Eles não têm o conhecimento e é muito difícil liderar alguma coisa quando não fazes ideia sobre o mundo que estás a liderar.”

De acordo com o jornal “The Guardian”, os Spurs não esperavam uma suspensão tão longa em parte porque o adepto tinha dito à Polícia, num depoimento, que “estava a ser um idiota”, sentia-se frustrado com o resultado do jogo e nunca se tinha sentido ameaçado por Eric Dier.

Não chegou a haver confronto físico entre o jogador e o adepto, em grande parte porque este saiu do local. Mourinho revelou que o adepto, que é apoiante do Tottenham, chegou mesmo a pedir desculpa pessoalmente a Eric Dier. “Segundo o que me disseram, ele teve a dignidade de pedir desculpa. (…) Penso que isso deveria ter sido suficiente para uma decisão justa,” disse o técnico, que não teve problemas em afirmar que o adepto em causa será bem-vindo ao estádio do Tottenham, quando isso for possível.

“Eu quero os fãs de volta, quero muito. Mesmo esse fã em específico, porque o fã teve a oportunidade de conhecer o jogador, pedir desculpa ao jogador, perceber que somos muito bem pagos mas não somos robôs. Foi uma boa oportunidade para esse fã mudar de atitude,” afirmou José Mourinho.

Segundo a federação inglesa, a conduta de Dier poderia ter levado a uma suspensão por seis jogos, não fossem as atenuantes. Os responsáveis pelo inquérito argumentam que o jogador poderia ter ido em direção ao irmão para o proteger e não ter confrontado o adepto diretamente.