Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Bale aproveitou a celebração do título para gozar com os colegas, tentar derrubá-los e não homenagear Zidane

O galês continua a mostrar o que é. No fim do jogo com o Villarreal, que deu o título ao Real Madrid, divertiu-se a caricaturar a festa dos companheiros de equipa, nunca se juntando ao grupo e recusando-se a prestar tributo ao treinador, Zinedine Zidane

Tribuna Expresso

Soccrates Images

Partilhar

A relação conturbada de Gareth Bale com o Real Madrid e com os seus adeptos teve mais um episódio na quinta-feira à noite. O galês fez uma figura pouco simpática durante as celebrações do título espanhol.

O jogador de 31 anos foi mais uma vez suplente não-utilizado na vitória por 2-1 sobre o Villarreal, um jogo que fez do Real Madrid campeão espanhol, depois de o Barcelona ter sido derrotado pelo Osasuna. Os vencedores foram coroados após o jogo no Estádio Alfredo Di Stefano, mas Bale não parecia estar com vontade de celebrar.

Um vídeo publicado no Twitter do clube mostrava o plantel unido à volta do troféu, com Bale um pouco afastado, com cara de poucos amigos. O galês parecia mesmo estar a gozar com os companheiros, imitando os seus gestos de forma caricaturada.

O desdém de Bale pela situação foi ainda mais claro quando os jogadores do Real Madrid quiseram homenagear o treinador Zinedine Zidane. O francês, que levou a equipa ao primeiro triunfo na liga em três anos, foi levantado pelos seus jogadores e atirado ao ar. No entanto, há imagens que mostram que Bale não se juntou à homenagem.

O galês continuou a brincar, à medida que as celebrações continuavam. A certa altura, enquanto se entoava o célebre refrão “campeones”, Bale tentava derrubar companheiros de equipa com rasteiras.

Segundo o jornal inglês “Daily Mail”, o comportamento de Gareth Bale é o de um homem que está de saída. Já se viram homens de saída com comportamentos mais normais.