Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Bernardo Silva: “Sim, a verdade é que Lisboa e o estádio da Luz são a minha casa”

O médio português do Manchester City deu uma entrevista ao jornal espanhol “Marca”, a propósito do embate entre a sua equipa e o Real Madrid, para a Liga dos Campeões, cuja fase final será disputada na sua cidade, Lisboa

Tribuna Expresso

Tom Flathers/Getty

Partilhar

Tornou-se um dos jogadores-chave do Manchester City, um clube reconhecidamente recheado de estrelas, mas isso nunca assustou Bernardo Silva. O atleta formado no Benfica deu uma entrevista ao jornal espanhol “Marca”, motivada pelo encontro de dia 7 de agosto entre o Real Madrid e os Citizens, mas pontuada por muitos comentários-extra.

A nova realidade do futebol

“Tivemos muitas saudades do futebol. (…) É uma realidade diferente à qual não estávamos habituados. Sobretudo termos de jogar sem público (…) mas já nos estamos a habituar e a verdade é que foi muito bom voltar. Temos muitas ambições na Liga dos Campeões e queremos chegar à final, sabendo que não será fácil.”

Novas sensações em campo

“Poder ouvir as pessoas dentro do campo a animar-te e sempre do teu lado. Ouvir o treinador, tudo o que se diz, e creio que as celebrações quando marcas por essa alegria que se transmite entre todos. Mas quando marcas um golo não ter os adeptos lá é algo muito diferente.”

O jogo com o Real Madrid

“A verdade é que há uma grande distância entre o primeiro jogo e este e isso faz com que seja diferente e especial, mas sabemos que ganhámos 2-1 em casa do rival, pelo que temos de jogar com a mesma atitude e a confiança do primeiro jogo.”

Pep conhece o Real como ninguém?

“Não há ninguém como Pep para nos ajudar a conhecer uma equipa espanhola. (…) Tendo o Pep como nosso treinador, jogar contra o Real Madrid é sempre bom. (…) É um treinador que conhece o Real melhor do que ninguém.”

O que aprenderam com a derrota com o Tottenham a época passada

“Creio que a Liga dos Campeões é uma competição muito complicada, mas este ano estivemos muito bem contra o Real Madrid, o que não tinha acontecido contra o Tottenham, marcámos fora, são golos que valem muito. Ter marcado dois golos em Madrid foi importantíssimo e creio que isso pode ter sido uma das grandes lições do jogo com o Tottenham.”

A final em Lisboa, a cidade de Bernardo

“Sim, a verdade é que Lisboa e o estádio da Luz são a minha casa, pelo que para mim seria algo muito especial e importante ter a oportunidade de chegar a uma final e ainda mais em Lisboa. (…) É a minha cidade, é o meu país, e claro que tenho muita vontade de chegar a Lisboa.”

Ganhar a Liga dos Campeões

“Creio que passo a passo é o melhor, porque antes temos um jogo que ninguém espera que seja fácil. (…) Depois haverá tempo de pensar em Lisboa e no passo seguinte.”

Uma final entre João Félix e Bernardo Silva?

“Seria lindo, seria um sinal de que eu estaria na final. Se pudesse assinar, fá-lo-ia já. (…) Mas eu quero ganhar como todos e o João Félix teria de chorar um bocadinho… (risos).”

Eliminatórias de apenas um jogo

“Se em dois jogos os pequenos detalhes contam muito, num jogo só contam muito mais. Quando jogas uma liga de 38 jornadas, se cometes pequenos erros podes compensar nos jogos seguintes, mas ali é apenas um jogo, um cartão vermelho, um erro defensivo ou algo do género pode pôr-te fora.”

Um jogo intenso em altura de pré-temporada

“A verdade é que estivemos dois meses sem fazer nada, a descansar. Há dois meses que treinamos. A equipa está bem e sentimo-nos fortes fisicamente. E estou seguro de que chegaremos bem a esse jogo com o Real Madrid para fazer o melhor possível.”

Defrontar Zidane, uma referência

“Zidane foi um dos melhores médios de sempre, uma referência. Se queres chegar lá acima tens de enfrentar os melhores e agora tenho o Zidane, não como jogador, mas como treinador, o que também é especial.”

Vingar o golo de Zidane que eliminou Portugal no Euro 2000

“Um pouco, sim. É só meia recordação porque eu era muito pequeno mas lembro-me desse penalti de Zidane que nos pôs fora do Euro 2000."