Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Hamilton partilhou vídeo antivacinação e viu-se obrigado a esclarecer: “Não sou contra as vacinas”

O hexacampeão do mundo de Fórmula 1 pediu desculpa pela publicação no Instagram, alegando não ter lido a legenda que a acompanhava. O vídeo mostrava Bill Gates e a legenda acusava o magnata e benemérito de mentir

Tribuna Expresso

Robert Cianflone

Partilhar

Lewis Hamilton viu-se obrigado a esclarecer que não é “contra as vacinas” anticovid-19, depois de ter inadvertidamente partilhado uma publicação antivacinação na sua conta do Instagram. O piloto de 35 anos publicou no seu perfil um post de King Bach, personalidade da internet, em que este sugeria que Bill Gates estava a mentir quando falou de testes à vacina contra o coronavírus.

O vídeo, que Hamilton partilhou com os seus 18,3 milhões de seguidores, mostra uma entrevista de Gate à CBSN, em que este acalma os espectadores sobre potenciais efeitos secundários da vacina e recusa uma teoria da conspiração de que a vacina será usada para implantar microchips nas pessoas. A legenda do vídeo é: “Lembro-me de quando disse a minha primeira mentira”.

Hamilton apagou o vídeo e publicou uma declaração dizendo que não tinha visto o comentário, mas queria mostrar que “há incerteza à volta dos efeitos secundários” das vacinas. “Vi alguns comentários à minha publicação anterior sobre a vacina contra o coronavírus e quero esclarecer as minhas ideias sobre isso, porque temo que possam ter sido mal-interpretadas,” disse Hamilton.

“Primeiro, eu não tinha visto a legenda, a culpa é minha, e eu tenho muito respeito pelo trabalho solidário feito pelo Bill Gates. Também quero esclarecer que não sou contra as vacinas e não tenho dúvidas de que será importante na luta contra o coronavírus, tenho esperança de que o seu desenvolvimento salve vidas. No entanto, depois de ver o vídeo, senti que mostrava que há ainda muita incerteza sobre os efeitos secundários e sobre as formas de financiar a vacina. Nem sempre acerto nas minhas publicações, mas vou aprendendo,” concluiu o campeão do mundo de Fórmula 1.