Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

“Está nas mãos do clube. E eles não me facilitam a vida,” desabafa Gareth Bale, “preso” ao Real Madrid

O galês quer sair e o Real está desesperado por lhe dizer adeus. Mas não é assim tão simples. Bale quer receber os ordenados do que lhe resta do contrato e o clube espanhol não está em posição de despender esses valores

Tribuna Expresso

Andrew Couldridge

Partilhar

Gareth Bale queixou-se de que o Real Madrid lhe faz a “vida muito difícil”, nomeadamente para que ele deixe o clube e admitiu que gostava de voltar à Premier League. O internacional galês tem estado “congelado” no Santiago Bernabeu e tudo indica que o treinador Zinedine Zidane e o clube estão desesperados para livrar-se dele e do seu ordenado.

Bale foi para Madrid em 2013, numa transferência recorde de 95 milhões de euros, proveniente do Tottenham. Na última época, o galês fez apenas 20 jogos em todas as competições e está furioso com a forma como o clube tem lidado com a hipótese da sua saída.

O jogador de 31 anos já foi várias vezes associado ao Manchester United, mas também ao antigo clube, o Tottenham, onde José Mourinho o espera de braços abertos. Em entrevista à Sky Sports, Bale admitiu ter ficado frustrado com a recusa, da parte do Real Madrid, em deixá-lo sair no final da época passada, para um clube chinês. “Era um projeto que me entusiasmava mas o negócio não se concretizou,” desabafou o galês.

“Eu quero jogar e continuo motivado para jogar futebol. (…) Não posso fazer muito, eles controlam tudo. Tenho contrato e tudo o que posso fazer é continuar a fazer o que tenho feito,” disse Bale. E o que tem feito é essencialmente atrair a atenção de fotógrafos e jornalistas com cenas inusitadas, como o dia em que resolveu ver o jogo das bancadas através de um rolo de papel higiénico.

Segundo o jornal inglês “Daily Mail”, as probabilidades de saída do Real Madrid são baixas, em grande parte devido à relutância do clube espanhol em pagar os dois anos de salário que restam no contrato de Bale.