Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Carvalhal contou ao “Daily Mail” o episódio de que foi vítima em julho e diz que o filho é um herói: “A intervenção dele foi crucial”

Após um jogo na Madeira, quando ainda orientava o Rio Ave, o agora treinador do Sporting de Braga foi abordado por três homens encapuzados, um deles com uma faca. Carvalhal e o filho de 23 anos conseguiram ver-se livres dos assaltantes mas o susto foi grande

Tribuna Expresso

Fernando Veludo

Partilhar

Aos ingleses do “Daily Mail”, Carlos Carvalhal conta que o filho é um herói. O técnico do Sporting de Braga e José Carlos já eram próximos antes mas, depois daquela noite de julho, os laços fortaleceram-se. Quando regressava a casa depois do jogo entre o “seu” Rio Ave e o Marítimo, Carvalhal foi atacado por homens encapuzados, um deles empunhando uma faca.

O técnico de 54 anos conseguiu atirar dois dos assaltantes ao chão. Enquanto lutava, cortando os braços e as pernas, Carvalhal pediu ajuda e viu aproximar-se o terceiro homem, que tinha a faca. José Carlos, de 23 anos, correu em seu auxílio e afastou os homens atirando-lhes pedras.

“A intervenção dele foi crucial,” diz Carvalhal. “Ele surpreendeu-os e pô-los a correr porque lhes atirou pedras. Eu estava a lutar com os outros dois, que não me estavam a causar muitos problemas, mas quando vi o terceiro com a faca… Eu tinha gritado por ajuda e o José veio. Por sorte, conseguimos entrar em casa e a Polícia chegou poucos minutos depois.”

Desde então, Carvalhal aumentou a segurança à volta de sua casa. O técnico português mantém a popularidade em Inglaterra, depois de ter treinado o Sheffield Wednesday e o Swansea City.