Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Se não consegues vencer Hamilton, manda-o lá para trás. Ross Brawn quer introduzir corridas de grelha invertida na Fórmula 1

Um dos chefes da Fórmula 1 sugeriu que haja corridas aos sábados em que os últimos classificados do mundial partam na frente. O objetivo será dar mais emoção a uma modalidade dominada pela Mercedes e pelo hexacampeão do mundo, Lewis Hamilton

Tribuna Expresso

Mark Thompson/Getty

Partilhar

O patrão da Fórmula 1, Ross Brawn, está pronto para enfrentar os puristas da modalidade e introduzir a grelha de partida invertida, o que muitos veem como a derradeira tentativa de travar Lewis Hamilton e a avassaladora vantagem da equipa Mercedes. Brawn revelou a ideia depois da imprevisível vitória de Pierre Gasly, da AlphaTauri, no Grande Prémio de Itália.

O plano é organizar uma corrida aos sábados, com os pilotos do fundo da classificação no mundial a começar na frente. A corrida serviria de qualificação e determinaria a grelha para a corrida de domingo.

Brawn afirmou: “Monza era candidata à organização de uma corrida de grelha invertida quando considerámos testar o formato este ano. Infelizmente, não pudemos avançar, mas o conceito ainda é algo que nós e a FIA queremos desenvolver nos próximos meses e discutir com as equipas para o próximo ano”.

O sul-africano prosseguiu: “Cremos que a corrida de domingo mostrou o entusiasmo que uma mistura dos carros pode dar e com os carros a serem os mesmos no próximo ano os fãs poderiam ter o mesmo espetáculo deste fim de semana em Monza. (…) Claro que, com a grelha invertida, as equipas irão preparar os carros de outra forma. Atualmente, a Mercedes prepara os carros para atingir a volta mais rápida e depois para controlar a corrida a partir da frente. Se eles souberem que têm de ultrapassar, terão de alterar a abordagem”.

De acordo com Brawn, a intenção será introduzir este tipo de corrida apenas em três ou quatro ocasiões ao longo da temporada e não em todas as corridas do mundial.