Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Sebastian Vettel pensou deixar a Fórmula 1

O alemão, tetracampeão do mundo de Fórmula 1, vai deixar a Ferrari e embarcar na aventura da Aston Martin, em 2021. Fez amigos na equipa italiana mas sai com um amargo na boca porque nunca ganhou um mundial de vermelho, o que foi sempre o objetivo, garante

Tribuna Expresso

DIEGO AZUBEL/Lusa

Partilhar

No momento em que anunciou a ida para a Racing Point (Aston Martin em 2021) na próxima época, Sebastian Vettel revelou também que esteve perto de deixar a Fórmula 1 antes de assegurar o acordo. Vettel pilotou para a Ferrari nos últimos cinco anos mas o seu contrato não foi renovado no início deste ano, deixando-o sem carro.

Falando antes do Grande Prémio da Toscana, que se realiza este fim de semana, em Mugello, o tetracampeão do mundo admitiu que a sua passagem pela Ferrari não foi um sucesso. Agora, o alemão espera que a ida para a Aston Martin seja feliz e que a próxima temporada seja mais competitiva.

“Esteve quase,” disse, quando questionado sobre a retirada da Fórmula 1. “Pensei muito e tive de me pôr a mim próprio em primeiro lugar e ver o melhor para mim. O que decidi agora, penso que é o melhor para mim.”

Vettel terá ao seu lado Lance Stroll, filho do dono bilionário da equipa, Lawrence Stroll. A chegada do alemão significou a partida do prestigiado mexicano Sergio Perez, que anunciou na quarta-feira que não iria continuar no conjunto para o qual pilotou nos últimos sete anos.

A ocasião do anúncio de Vettel parece arranjada de propósito para ensombrar as celebrações do milésimo grande prémio da Ferrari na Fórmula 1. Vettel foi claro e disse que continua a gostar de estar em pista e quer prosseguir. O piloto de 33 anos teve alguns sucessos na Ferrari mas cometeu erros e foi constantemente batido por Hamilton, que ganhou os últimos três campeonatos.

“Juntei-me à Ferrari para ganhar títulos e não apenas corridas e, por isso, pode dizer-se que falhámos ao não ganhar nenhum campeonato,” disse Vettel. “Tivemos bons momentos. Conheci pessoas que me ajudaram, fiz amigos potencialmente para a vida, por isso não me arrependo dos anos que passei com a Ferrari.”

Na Ferrari, os pilotos para 2021 serão Charles Leclerc e o atual piloto da McLaren, Carlos Sainz. A Racing Point é atualmente quarta classificada no Mundial de Construtores, dois lugares à frente da Ferrari, mas não sem alguma controvérsia. A futura equipa de Vettel usa um carro que é uma cópia do Mercedes que venceu o título do ano passado. Aliás, a Racing Point foi multada em 400.000 euros e perdeu 15 pontos por ter copiado ilegalmente peças da Mercedes.