Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Lewis Hamilton está a ser investigado pela FIA por usar uma t-shirt “política” no Grande Prémio da Toscânia, no domingo

O hexacampeão do mundo de Fórmula 1 venceu mais uma corrida mas isso já nem é notícia. O destaque agora vai para a t-shirt de apoio a Breonna Taylor, vítima de violência policial nos Estados Unidos, e que a FIA está a investigar

Tribuna Expresso

Mark Thompson

Partilhar

Lewis Hamilton enfrenta uma investigação da FIA por usar uma t-shirt considerada “política” no Grande Prémio da Toscânia, que se disputou este fim de semana, em Itália. O campeão do mundo exibiu o slogan “Prendam os polícias que mataram Breonna Taylor,” referindo-se à assistente médica de 26 anos de Louisville, Kentucky, atingida a tiro depois de o seu namorado ter atirado sobre agentes da polícia numa rusga relacionada com drogas na casa do casal, a 13 de março. Hamilton usou a t-shirt durante a cerimónia “do joelho” e no pódio, enquanto o hino inglês tocava para celebrar a 90ª vitória da sua carreira.

O procurador-geral do Kentucky ainda investiga o homicídio, que tem levado a protestos por todo o país, por isso a intervenção de Hamilton é vista por várias figuras importantes da Fórmula 1 como sendo “potencialmente política”. E a FIA proíbe manifestações políticas de qualquer espécie.

Hamilton pode agora então ser multado. A FIA e os donos da Fórmula 1, Liberty Media, já tentaram antes dialogar com ele por causa dos seus protestos antirracismo.