Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Árbitro italiano e a namorada assassinados com um punhal em casa

O crime que vitimou Daniele De Santis e a companheira está a chocar o futebol italiano e o país em geral. Desconhecem-se ainda as razões por trás do homicídio

Tribuna Expresso

Ben Stansall

Partilhar

O árbitro italiano Daniele De Santis e a namorada foram assassinados em casa, num episódio que originou grande consternação em Itália pela brutalidade do crime – foi usado um punhal – e pelo facto de se ter perdido um profissional com futuro na arbitragem.

O árbitro e a sua companheira foram assassinados em Lecce, onde viviam. Algumas testemunhas asseguram ter visto um homem na rua segurando uma faca. A polícia procura o autor do crime, que permanece por identificar. Também se desconhecem os possíveis motivos do crime, ainda que segundo “La Repubblica”, algumas testemunhas asseguram que Eleonora, a namorada de Daniele, chegou a gritar o nome do assassino.

A Associação Italiana de Árbitros recorda De Santis como alguém “corajoso e humilde”, acrescentando que era “un árbitro con mucha proyección”. De Santis deveria apitar a partida da Taça de Itália entre o Monopoli e o Modena.